Tribunal de Justiça determina bloqueio de R$ 200 mil do Sintrasem

O descumprimento de decisões judiciais acarreta no bloqueio de valores na conta do Sintrasem

Em uma decisão inédita, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina emitiPl decisão na noite desta sexta-feira (22), determinando o bloqueio de R$ 200 mil nas contas do Sindicato dos Servidores Municipais (Sintrasem) por descumprir as decisões judiciais que proíbem tumulto e bloqueio de espaços públicos, bem como obrigam o retorno dos trabalhadores da Comcap.

Funcionários se reuniram na sede da Comcap e decidiram realizar greve em Florianópolis  – Foto: Anderson Coelho/NDFuncionários se reuniram na sede da Comcap e decidiram realizar greve em Florianópolis  – Foto: Anderson Coelho/ND

Desde segunda-feira (18) servidores da Comcap (Autarquia de Melhoramentos da Capital) fizeram um protesto e anunciaram uma paralisação nos serviços em repúdio aos projetos enviados na última sexta-feira (15) pelo prefeito da Capital, Gean Loureiro (DEM), à Câmara de Vereadores.

O Sintrasem (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis) classificou as medidas como “pacote de maldades”. O sindicato afirmou que a greve é “contra a privatização e a destruição da Comcap”.

De acordo com a Prefeitura de Florianópolis, o pedido à Câmara Municipal de Vereadores é para que “os servidores da Comcap passem a receber direitos semelhantes ao restante dos servidores públicos municipais.”

“Atualmente, as vantagens oferecidas aos empregados públicos da Autarquia são desproporcionais a todos os outros órgãos municipais. Além de promover uma igualdade, ou proximidade, das vantagens entre os servidores, a Prefeitura irá economizar mais de 20 milhões por ano.” diz um trecho da nota emitida pelo órgão municipal.

A Prefeitura da Capital argumenta, ainda, que as alterações não ferem direitos trabalhistas.

Município opta coleta realizada por empresa terceirizada 

Desde terça-feira (19), caminhões de uma empresa contratada pela PMF (Prefeitura Municipal de Florianópolis) rodam pelas ruas da Capital para fazer a coleta de lixo acumulado.

De acordo com a Prefeitura de Florianópolis, pelo serviço, o município vai desembolsar R$ 175,10 por tonelada recolhida. Caso o serviço fosse efetuado pela Comcap, exclusivamente para a coleta, seriam investidos R$ 420,80 por tonelada.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Política SC