Vídeo: Câmara de Florianópolis é palco de ‘baixaria’ durante votação de denúncia

Sessão desta quarta-feira (10) teve que ser suspensa após desentendimento entre presidente da Câmara e vereador autor da denúncia

A sessão na Câmara de Vereadores de Florianópolis terminou em confusão na noite desta quarta-feira (10). Um desentendimento entre o presidente da casa Roberto Katumi (PSD) e o vereador Maikon Costa (PL) marcou a votação de uma denúncia contra o prefeito Gean Loureiro (DEM).

A denúncia é de autoria de Costa, que pede a cassação do prefeito, entre outros argumentos, por conta da viagem de Gean a Cancún, no México, no final de fevereiro.

A confusão ocorre após Katumi encerrar a leitura do documento e iniciar a votação. Neste momento, o vereador do PL interrompe a sessão e reclama que o presidente não teria lido todas as páginas da denúncia.

Maikon Costa deixa seu gabinete na Câmara e vai em direção a Katumi para questioná-lo pessoalmente. O vereador do PL tenta pegar o documento das mãos de Katumi, que se esquiva na tentativa de continuar a votação.

O vereador Costa assume, então, o microfone do presidente da Câmara e diz que a leitura da denúncia teria sido incompleta. Katumi se afasta do vereador e segue com a votação, mas Costa insiste. Os vereadores acompanharam todo o desentendimento de forma remota.

Enquanto tentava proferir seu voto, o vereador Afrânio Boppré (PSOL) pediu calma aos vereadores. “Isso é vergonhoso”, completou o vereador Marquito (PSOL). “Gente, isso está virando uma baixaria”, alertou a vereadora Pri Fernandes (Podemos).

Por conta dos ânimos exaltados, a sessão foi suspensa depois de cerca de cinco minutos. Um microfone chegou a ser danificado.

Desentendimento entre o presidente da casa Roberto Katumi (PSD) e o vereador Maikon Costa (PL) marcou a votação de uma denúncia – Foto: Reprodução/TV CâmaraDesentendimento entre o presidente da casa Roberto Katumi (PSD) e o vereador Maikon Costa (PL) marcou a votação de uma denúncia – Foto: Reprodução/TV Câmara

O presidente Roberto Katumi disse que leu o texto que descrevia a denúncia especificamente. As páginas não lidas, segundo ele, continham apenas complementos como entrevistas e reportagens da imprensa. Além disso, cada vereador possuía o documento em mãos.

Katumi considerou o comportamento de Costa “irresponsável e não condizente com um vereador”. A votação da denúncia deve ser retomada na próxima segunda-feira (15).

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Política SC