VÍDEO: Declaração polêmica de vereador de Joinville provoca reações

Vereador Neto Petters sugeriu retirar linhas exclusivas para pessoas com deficiência em Joinville

Uma manifestação de um vereador de Joinville está repercutindo de forma negativa na cidade.

Neto Petters (Novo), sugeriu, na audiência pública do dia 19/7, retirar as linhas de ônibus exclusivas para pessoas com deficiência física e acabou provocando reações contrárias e manifestação de entidades no Legislativo de Joinville na tarde desta terça-feira (27).

manifestantes na camara de vereadores de JoinvilleVereador Neto Petters atendeu ao grupo de cadeirantes que foi na Câmara protestar – Foto: Ricardo Moreira/ND

Ao falar sobre a questão do transporte público para deficientes, público que tem por direito isenção de passagem, o parlamentar lembrou que todos os  ônibus das empresas já dispõem de elevador para deficientes. Mesmo assim, o contrato exige que tenham 14 ônibus disponíveis para os deficientes.

“Além de não pagarem passagem, os ônibus custam 400 mil por mês. Então, além de não pagarem passagem, que é um direito, claro, ainda tem que deixar 14 ônibus disponíveis. Se eles (pessoas com deficiência) utilizassem os ônibus amarelos e não os exclusivos seriam 22 centavos de redução na passagem”, calculou Neto Petters.

Ele disse, ainda, que é preciso avaliar se dentro de contrato tem alguma meta de qualidade estabelecida para as empresas, como quantidade de partidas, menos falhas mecânicas, menos multas, e se há alguma penalidade prevista para as empresas se estas não cumprirem esses indicadores.

Veja vídeo:

A declaração gerou muitas reclamações.

“Achamos um absurdo querer tirar um transporte eficiente das pessoas que moram em morros e em estradas de chão. Então, estamos aqui na frente da Câmara protestando”, disse Nelson Farias, cadeirante, representante do Grupo Juntos Somos Mais Fortes.

Depois que a reportagem foi exibida na NDTV Record Joinville, o público também reagiu. Confira abaixo algumas das dezenas de manifestações:

“O vereador não tem filho com necessidades. Tenho certeza se tivesse não falaria isso.”

“Como um vereador pode falar isso? Temos até um vereador portador de deficiência física.”

“Quanta falta de respeito com os deficientes que, às vezes, não conseguem se locomover até o ponto de ônibus normal e querem tirar o ônibus eficiente especial com a desculpa de que os 400 mil gastos mensalmente com esses ônibus seriam o grande vilão da passagem ser tão cara. Será que seria essa mesmo a solução de uma passagem mais barata senhores? Falta de respeito. Isto sim!”

Por meio de nota, o vereador disse que a fala foi tirada de contexto. Ele discorreu sobre diversas situações a serem discutidas e analisadas futuramente, como número de linhas, horários, planilha de custos, contrato de concessão, entre outros.

“Propor discussões é o papel do vereador. Acho justo que os munícipes se sintam incomodados com alguma fala minha. Sintam-se à vontade para me procurar para uma conversa.”

Confira a nota de esclarecimento de Neto Petters na íntegra:

Abaixo, o vídeo na íntegra onde há toda a discussão em torno da nova licitação do transporte público de Joinville. O vereador Neto Petters disse que esse governo vai fazer licitação.

“É um problema sério que tem de ser tratado com seriedade e transparência”, destacou, sugerindo consulta pública para alguns aspectos antes da tomada de decisão.

A reportagem entrou em contato com as concessionárias que operam o transporte coletivo de Joinville para entender como funciona o transporte eficiente e saber se todos os ônibus amarelos dispõem de acessibilidade.

Segundo a Gidion e Transtusa, o transporte eficiente opera com 12 ônibus e mais dois de reserva, mas todos os ônibus urbanos têm acessibilidade.

No entanto, os ônibus urbanos normais seguem rotas fixas. Já o transporte eficiente pega a pessoa em casa. A pessoa agenda dia e hora e o ônibus pega a pessoa em casa e leva para onde ela quiser ir, não tem roteiro fixo. E com direito a retorno no horário agendado.

“O transporte eficiente é uma modalidade de transporte porta a porta. O serviço diferenciado é exclusivo para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida e seus acompanhantes. É oferecido em pouquíssimas cidades brasileiras”, destacou as concessionárias por meio da assessoria de imprensa.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política SC

Loading...