Paulo Alceu

Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.


A greve dos professores e os deputados estaduais

Respeitando a posição de cada um o importante agora é preservar o aluno e garantir seu direito de frequentar as salas de aula

Oposição versus situação

 Agora foi a vez dos nove deputados, que integram a bancada de oposição, por meio de nota oficial, reconhecerem a legitimidade do movimento de greve do magistério repudiando qualquer ameaça ao direito dos trabalhadores. Uma resposta à nota da bancada governista, composta por 31 parlamentares, considerando a greve do magistério injusta e precipitada, mas defendendo a negociação desde que os professores permaneçam em sala de aula. A situação afirmando que o governo em 2011 dobrou o valor do piso salarial aos professores, enquanto a oposição declarou que não foi cumprido o acordo no ano passado de implementar o piso à carreira do magistério. Houve contestação por parte dos governistas, garantindo que o piso nacional foi cumprido integralmente ao contrário de outros Estados. Referindo-se, nas entrelinhas, ao Rio Grande do Sul governado pelo PT. A oposição destacou que defende um ensino de qualidade valorizando o professor e que a educação seja uma estratégia de governo e não uma retórica, criticando a administração Colombo. Expôs também que o papel do Legislativo é mediar conflitos e ajudar a solucioná-los e não ser uma extensão do Executivo. Os governistas expressaram a importância na melhoria da educação, se colocando à disposição, mas desde que seja um processo baseado no bom senso e em sintonia com a sociedade catarinense. Cada qual no seu quadrado, como diz o ditado. Respeitando a posição de cada um o importante agora é preservar o aluno e garantir seu direito de frequentar as salas de aula.

Eduardo Guedes de Oliveira/Alesc/Divulgação/ND

Opinião 1

“Os professores estão com a razão, à greve deles é legítima e legal, e quem diz o contrário está desvirtuando a verdade e tergiversando sobre fatos incontestáveis”, afirmou o deputado Sargento Amaury Soares da tribuna da Assembleia.
 

Opinião 2

 “Não estou no time daqueles que defendem a troca do secretário de Segurança, principalmente se houver uma motivação que não está muito esclarecida”, afirmou o parlamentar do PDT, dizendo-se preocupado com o clima para derrubar Cesar Grubba.

Exemplo

O projeto do vereador Aurélio Valente, aprovado em 2º discussão na Câmara de Florianópolis, serve de exemplo para outros municípios. Determina a sanitização do transporte coletivo e multa pelo descumprimento. São veículos que exigem higiene e limpeza até pela movimentação de pessoas e a natural proliferação de microorganismos nocivos à saúde. A lei exige que o procedimento seja efetuado uma vez por dia com produtos químicos adequados.

Tudo ou nada

Segundo o prefeito Dario Berger os adversários apresentarão uma campanha conceitual, enquanto o candidato dele, Gean Loureiro, terá o que mostrar e sustentar com incontáveis obras e realizações. “Será os que nunca fizeram contra os que fazem”. Dirigindo-se aos pré-candidatos a vereador, onde apenas o PMDB possui 130 postulantes, afirmou que estará na rua, no dia-a-dia, ao lado de todos. E brincou: “Política é uma ciência exata: ganha quem fizer mais votos.”

Tuitando

@ O fim do 14º e do 15º salários de parlamentares no Congresso ainda dependerá de votação no plenário do Senado, tramitação nas comissões da Câmara, além de votação em plenário. De repente só no ano que vem…

@ É bom deixar claro que o 14º e o 15º salários dos parlamentares em Brasília continuam garantidos. E caso se confirme sua extinção, certamente medidas de compensações serão ativadas. Ou você acredita que cortarão na própria carne de graça?

@ Está sendo analisado pelo Ministério dos Esportes, solicitado pelo deputado Valdir Colatto ao ministro Aldo Rebelo, o projeto de construção de um Centro de Treinamento Esportivo em Urupema, na Serra, para treinamentos em altitude e baixas temperaturas.

@ “Não há eleições seguras e honestas sem a ação livre, presente e vigilante da imprensa que cumpre papel determinante em benefício do poder do povo”, sublinhou a ministra Carmen Lúcia ao assumir a presidência do TSE.

@ Usuário de drogas. De um lado juristas sugerindo, em substituição às penas de advertência, a prestação de serviços à comunidade. Do outro juristas considerando um retrocesso. E agora, usuário tem que ser poupado?

Divulgação/ND

Semana agitada

Primeiro foi a aprovação do projeto que unifica o ICMS para importados, que ao ser adiada a votação em plenário deu um fôlego aos senadores catarinenses para tentar, mais uma vez, medidas de compensação e um período de transição. Como disse o senador Luiz Henrique da Silveira que prevaleça o sentimento de lógica e sensatez advertindo para o desequilíbrio regional. Depois, mais uma vez o governador Raimundo Colombo esteve com os três senadores catarinenses renegociando a dívida dos governos e municípios com a União. O grupo de trabalho foi formado por oito governadores e vices que discutiram com os deputados na Câmara. Mais reservadamente os governadores Colombo, Tarso Genro, do Rio Grande do Sul, e Jacques Wagner, da Bahia, junto com o senador Paulo Bauer, sugeriram montar uma proposta para ser levado ao ministro da Fazenda mudando a estrutura fiscal e trocando o indexador das dívidas com a União. O valor é estratosférico: R$ 419 bilhões, que é corrigido pelo IGP-DI e com um adicional entre 6% e 9%. Impossível pagar.

E a Vida Segue

A sensação que passa é que a campanha eleitoral já teve início. Não será surpresa ações de cassação do registro de candidaturas desembarcando no TRE.