Apoiadores de Moro confrontam os de Bolsonaro em frente à PF

Com gritos de "Moro" e "Mito", grupos aguardam chegada do ex-ministro para o depoimento neste sábado em Curitiba

Horas antes da chegada do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro à sede da PF (Polícia Federal) em Curitiba, apoiadores do ex-juiz protagonizam uma disputa contra apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro deve chegar à sede da PF em Curitiba às 13 h – Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil/NDO ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro deve chegar à sede da PF em Curitiba às 13 h – Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil/ND

Com gritos de “Moro” e “Mito”, os grupos aguardam a chegada do ex-ministro para o depoimento no inquérito aberto para investigar as declarações dele contra o presidente Jair Bolsonaro. A expectativa é que Moro chegue às 13 h.

A oitiva deve acontecer com a presença de três procuradores indicados pela PGR (Procuradoria-Geral da República), que solicitou a abertura do inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal).

Depoimento

O inquérito em questão visa apurar se foram cometidos os crimes de falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de Justiça, corrupção passiva privilegiada, denunciação caluniosa e crime contra a honra.

Ao deixar o governo no último dia 24, Moro fez acusações de tentativa de interferência política do presidente na PF. A saída do ex-juiz aconteceu após Bolsonaro determinar a troca do comando da PF, exonerando Maurício Valeixo, braço-direito e homem de confiança do ex-juiz da Lava Jato.

Leia também

Críticas do presidente

Na manhã deste sábado (2), Bolsonaro voltou a criticar duramente o ex-ministro, chamando-o de Judas e insinuando que o ex-aliado o teria traído, sem levar adiante as investigações sobre a facada dada no presidente por Adélio Bispo.

Bolsonaro usou suas contas no Facebook e Twitter para divulgar um vídeo em que uma pessoa diz ter identificado vozes de outras pessoas que falariam com Adélio no momento do crime.

+

Política

Loading...