Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.


Centrão insiste em cargos estratégicos no Governo Bolsonaro

Bolsonaro já fechou a lista ministerial com nomes mais técnicos e muitos militares

O PP, PR e outros partidos do Centrão começam a ‘botar a faca’ no Governo de Transição e no presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), atrás dos cargos estratégicos para sobrevivência de seus quadros partidários – praxe de sempre há governos.

Embora Bolsonaro tenha já fechado a lista ministerial com nomes mais técnicos – e muitos militares – esses partidos não desistem das vagas em segundo e terceiro escalões e comando de poderosas estatais.

Para não entrar Janeiro com uma crise no Congresso, Bolsonaro tem recebido as bancadas para conversar – até porque precisa da maioria para manter a governabilidade.

Nesta quarta (12), Bolsonaro recebe a turma do PP. O partido, ao qual o presidente eleito já foi filiado, perdeu a pasta da Saúde para o DEM e busca emplacar aliados em cargos de segundo e terceiro escalão nos ministérios e nos estados. Na última semana, Bolsonaro tratou de cargos e temas afins com o PR, legenda do ex-deputado Valdemar Costa Neto, condenado no processo do mensalão do PT.

 

Previdência

O tamanho da base aliada que está sendo costurada pessoalmente por Bolsonaro e o futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, irá definir a estratégia do novo Governo para tentar aprovar a reforma da Previdência.

A equipe econômica da Transição se divide entre manter o texto do Governo de Michel Temer, que já está pronto para votação no plenário da Câmara, ou fatiar a reforma.

Receita terá papel fundamental no combate à corrupção

O enfrentamento da crise fiscal e a intensificação do combate à corrupção e à sonegação, como têm defendido futuros ministros, apontam que a Receita Federal terá papel relevante no governo de Jair Bolsonaro (PSL). A expectativa é do presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco), Claudio Damasceno.

Damasceno diz que, além de ser responsável por 97% da arrecadação federal, a Receita teve papel relevante nas diversas operações de combate à corrupção: “Um exemplo é a Lava Jato”.

Que alívio

Nilson Leitão, o único federal do PSDB que aparece com pompas e abertamente na Transição, tem história curiosa. Detido pela Polícia Federal na Operação da Gautama, há 11 anos, então prefeito de Sinop (MT), conseguiu provar inocência e é, hoje, um dos poucos que tiveram indenização da União, na Justiça, pelo episódio.

Apesar do convívio com os envolvidos, não havia provas contra ele no esquema. Leitão, conta a próximos, teve taquicardia e foi detido na frente dos filhos pequenos.

Doleiro

O ex-presidente do Paraguai, Horacio Cartes, terá que se explicar ao Congresso sobre suposta conexão com doleiro brasileiro DaríoMesser. O depoimento está marcado para sexta-feira, 14.

Cartéis

Horas depois de a Polícia Federal fazer buscar em endereços do senador Aécio Neves (PSDB-MG), a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou projeto do tucano que dobra a indenização paga por empresas ou grupos econômicos que praticarem infração à ordem econômica, como o cartel.

 

Administração

A contribuição de Belmiro Siqueira à Administração no Brasil ganhou forma de livro e filme. Biografia e documentário do patrono da profissão serão lançados pelo Conselho Federal de Administração, nesta quarta-feira, 12, em Brasília.

Loading...