Corpo de Bombeiros de SC tem a primeira mulher subcomandante de batalhão

Major Priscila Casagrande acaba de assumir o subcomando do 7º Batalhão de Bombeiros Militar, com sede em Itajaí

Pela primeira vez na história, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina tem uma mulher como subcomandante de um batalhão. Quem chega de forma inédita ao posto é a major Priscila Casagrande.

Ela acaba de assumir o subcomando do 7º Batalhão de Bombeiros Militar, com sede em Itajaí, onde atuou como aspirante logo após o período de academia.

“É um reconhecimento. Todos os oficiais que chegam à função sabem que é um desafio muito grande e que exige responsabilidade. Eu fico grata pela confiança depositada pelo comando da corporação”, ressalta.

O subcomando de um batalhão é um cargo de assessoria, pois atua na área operacional estratégica. É um apoio ao comando regional e geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado.

Priscila Casagrande vai atuar no 7º Batalhão, em Itajaí – Foto: Reprodução/Redes Sociais/NDPriscila Casagrande vai atuar no 7º Batalhão, em Itajaí – Foto: Reprodução/Redes Sociais/ND

A carreira da major 

A assunção do subcomando aconteceu após 14 anos de serviços prestados pela major ao Corpo de Bombeiros. Priscila ingressou na corporação em 1º de junho de 2006, passou pelo período de academia, no Curso de Formação de Oficiais e após a conclusão atuou como aspirante na área do 7º batalhão.

Trabalhou ainda na Capital do Estado, na Diretoria de Pessoal do Corpo de Bombeiros; no comando do corpo de alunos do Colégio Feliciano Nunes Pires; na Gerência do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, junto à Secretaria de Estado da Saúde, além do Estado Maior-Geral, último local em que esteve.

Durante o período em que esteve no Estado Maior-Geral, a major Priscila também acumulou as atribuições da presidência da Coordenadoria de Atendimento Pré-Hospitalar e contribuiu para a melhoria da gestão do conhecimento da corporação, principalmente na revisão, construção e análise das Diretrizes de Procedimentos Administrativos Permanentes que possibilitará melhores condições de trabalho.

Ainda foi comandante da 3º Companhia, em Rio do Sul, que na época pertencia ao 5º Batalhão de Bombeiros Militar.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Política