Engenheiro que fez o cálculo estrutural da Câmara de Joinville auxilia na vistoria

Laudo final, com informações das diferentes vistorias e análises técnicas, deve ser entregue ao presidente do Legislativo na semana que vem

A estrutura do prédio da Câmara de Vereadores de Joinville realmente é o assunto que preocupa quem está lá dentro todos os dias. “Não é normal estarmos trabalhando e escutarmos estalos”, comentam os funcionários. Por isso, além do laudo técnico solicitado à empresa AD Fidência Análises e Perícias de Engenharia, os responsáveis pelo cálculo estrutural da obra na época da construção também foram chamados.

O arquiteto Julio de Abreu desenhou o prédio, com 5.168,40 metros quadrados. Quem construiu a Câmara foi a AM5 Construções, empresa de Curitiba, do engenheiro civil Assed Elias Murad. Na época, eles teriam contratado uma empresa terceirizada para fazer o cálculo estrutural. Por isso, através deles foi solicitado um parecer da equipe que fez o cálculo.

Ontem, eles estiveram na Câmara de Vereadores, inclusive com as pranchas dos projetos originais. As vistorias na Casa continuam até sexta-feira e um laudo final, com informações das diferentes vistorias e análises técnicas, deve ser entregue ao presidente da Câmara, vereador Odir Nunes, no dia 12 ou 13 de dezembro.

Por enquanto, o diretor-geral da Casa, Flávio Boldt, garante que nada será feito em relação às rachaduras visíveis. “Precisamos do laudo para saber o que fazer”, confirma. Mas avisa que já está em fase de licitação a reforma do muro, pois parte do reboco está caindo. A pintura externa do prédio está em fase de orçamentos.

“Estou há dois anos tentando reorganizar muita coisa. Acredito que vou entregar um material para que em abril (2013) o novo administrador tenha condições de trabalhar”, avisa Flávio. Um dos itens que ele tenta colocar em dia é o Habite-se, documento emitido pelos bombeiros, que comprova que um prédio é seguro.

Quando inaugurado, há seis anos, a Câmara de Vereadores até recebeu um alvará provisório dos bombeiros, que já venceu há anos. Para conseguir o Habite-se é necessário fazer uma série de melhorias no prédio. (Josi Tromm Geisler)

+

Política