Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.


Esquerda não confia mais no PT

Embora Lula se esforce, não há garantia de coalizão em candidaturas nas capitais

Apesar da aproximação nos últimos dias, por conta das comemorações dos 40 anos do PT, as legendas de esquerda mantêm incerta a formação de frente de oposição ao governo de Jair Bolsonaro.

Parlamentares esquerdistas confidenciam que há incômodo com a hegemonia petista, capitaneada pelo ex-presidente Lula, que não abre mão da ‘cabeça de chapa’ na disputa municipal deste ano.

A direção nacional do PT aprovou a política de alianças para as eleições, que prioriza coalizão com PSB, PDT, PCdoB, PSOL, Rede, PCO e UP. Contudo, as legendas anunciam candidaturas próprias, a priori.

Mas o cenário pode mudar. Só as pesquisas de intenção de votos com candidatos do PT – e o que mostrarem do efeito do apoio de Lula a eles – vão nortear as alianças, ou não.

Silêncio

Antônio Campos prestou depoimento à PF e pediu proteção de vida, silenciou-se, e o PSB de Pernambuco, idem. O irmão do falecido Eduardo Campos acusa (só agora) a família dele de se beneficiar com supostos esquemas no governo do irmão.

Tonca, como é conhecido, tem novo padrinho político desde a morte de Eduardo. Trata-se do senador Fernando Bezerra Coelho. Que vem a ser adversário da família Campos.

Carne

Além dos mil trabalhadores que serão demitidos com o fechamento da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná, consumidores de carne bovina em todo Brasil podem ser diretamente prejudicados com o fechamento da unidade. A fábrica é a maior produtora de ureia pecuária do País, produto utilizado como suplemento para o gado.

Chuva ‘surpresa’

A Coluna procura há três dias a prefeitura de São Paulo, sem respostas, para explicar por que a população não foi avisada do temporal, diante de tanta tecnologia que prevê previsão de tempo para até 10 dias.

Óleo no mar

O oceanógrafo do INPE Ronald Buss de Souza será ouvido novamente na CPI da Câmara que investiga o vazamento de óleo no litoral do Nordeste. Ronald foi ouvido pela CPI em dezembro, mas houve divergências entre o depoimento e as entrevistas posteriores concedidas por ele quanto à possível origem do óleo.

Deputados da comissão querem apurar com o oceanógrafo informações sobre a possibilidade também de derramamento na costa da África. A comissão também fará nas próximas semanas visitas externas a Sergipe, Bahia e Rio de Janeiro.

Dinheiro de risco

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou projeto de lei (214/19) que amplia a proteção para o ‘investidor anjo’ em startups – o que deposita muito dinheiro numa ideia ou projeto, apostando no sucesso. A proposta, do senador Flávio Bolsonaro, faz alterações no Estatuto Nacional da Microempresa para isentar o investidor anjo de responsabilidade civil, comercial, fiscal, previdenciária, trabalhista.

Vergonha de ‘bloco’

O Governo do DF, que tem pente fino para apoio a eventos públicos, deve encerrar a ajuda logística e apoio ao bloco pré-carnavalesco LGBTQ+ “Quem chupou, vai chupar mais”, cuja bagunça no sábado teve pancadaria, quebra-quebra e morte. Foi tudo, menos uma festa. Com esse nome, não poderia dar certo.