Altair Magagnin

altair.magagnin@ndmais.com.br Não é só sobre política. É sobre o impacto das decisões públicas na tua vida. Jornalista profissional com experiência multimídia, acompanha os bastidores do poder e traz análises e notícias exclusivas. Siga @altamagagnin nas redes.


Ex-chefe de gabinete de Aldo Schneider revela detalhes de acordo pela presidência da Alesc

Homem forte do deputado que morreu em agosto Jerry Comper afirma que entendimento era pessoal, não partidário

Questionado sobre a sucessão na Assembleia, durante visita ontem à Redação do ND, o ex-chefe de gabinete de Aldo, Jerry Comper (MDB), afirmou que o acordo era pessoal, não político. Classificou a condução do processo até aqui por Dreveck como irretocável. Jerry fez um resgate das articulações. Lembrou que Merisio foi a Aldo, em um primeiro momento, justificar que não poderia contemplar o emedebista, em função dos planos políticos futuros. Por esse motivo, o plano inicial seria dividir a sucessão entre PSDB e PP. Como houve disputa interna entre os tucanos, Aldo viu a possibilidade de alcançar o cargo. Jerry lembrou que o ex-chefe foi aos principais líderes emedebistas pedir autorização para avançar a costura, que conseguiu finalizar. O depoimento de Jerry, com o peso daquele que concorre ao cargo de deputado estadual com o nome de urna Jerry do Aldo, é definitivo.

  • Durante visita ao ND, Jerry Comper (MDB) afirmou que pretende defender as propostas de Aldo Schneider, dando especial atenção aos municípios do Alto Vale do Itajaí.
Jerry, Moreira, Aldo e Peninha - Ramiro Fernandes/Divulgação/ND
Jerry, Moreira, Aldo e Peninha – Ramiro Fernandes/Divulgação/ND

Loading...