Ex-secretária de Assistência Social, Romanna Remor é citada na Operação Chabu

Mais um integrante do primeiro escalão do governo Eduardo Moreira (MDB) está entre os investigados na Operação Chabu, deflagrada nesta terça-feira (18). Trata-se da ex-secretária de Assistência Social, Trabalho e Habitação, Romanna Remor (MDB). O outro nome é do ex-secretário de Estado da Casa Civil, Luciano Veloso Lima (MDB).

Romanna Remor é ex-deputada federal – Leonardo Prado/Câmara/NDRomanna Remor é ex-deputada federal – Leonardo Prado/Câmara/ND

O nome de Romanna aparece entre os oito investigados com quem o prefeito afastado de Florianópolis, Gean Loureiro (ex-MDB), está especialmente proibido de manter contato.

A informação, na íntegra a seguir, é da assessoria de comunicação do TRF-4 (Tribunal Regional Federal). O mesmo órgão, no entanto, não detalha a extensão da investigação contra Romanna.

Procurada pela coluna, a ex-secretária ainda não se manifestou. Romanna é ex-vereadora em Criciúma e ex-suplente de deputada federal.

Em relação a GEAN MARQUES LOUREIRO, defiro parcialmente a representação da autoridade policial para: (a) determinar sua prisão temporária pelo prazo de 05 dias; (b) afastá-lo das suas funções de Prefeito de Florianópolis por trinta dias a contar do início da sua prisão temporária; (c) proibir que faça contato, por qualquer forma (presencial, telefônica, telemática etc.), pessoalmente ou mediante interposta pessoa, com os demais envolvidos na presente investigação, em especial com  JOSÉ AUGUSTO ALVES, FERNANDO CAIERON, LUCIANO DA CUNHA TEIXEIRA, CLÁUDIO ROBERTO BOCORNY SALGADO, HÉLIO SANT´ANNA E SILVA JÚNIOR, MARCELO ROBERTO PAIVA WINTER, LUCIANO VELOSO LIMA E ROMANNA REMOR; (d) determinar que não se afaste do Estado de Santa Catarina sem prévia autorização deste Juízo; e (e) determinar que entregue seu passaporte.

Trecho em que aparece o nome de Romanna Remor