Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.


Família Bolsonaro se aproxima de Crivella no Rio

Dois filhos do presidente, com mandatos, filiaram-se ao Republicanos

As filiações do vereador Carlos Bolsonaro e do senador Flávio Bolsonaro ao Partido Republicanos, do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, reforçaram rumores de que o presidente Jair Bolsonaro seguirá o caminho dos filhos. Não é o plano do Capitão.

Forjado na caserna, estrategista nato, ele quer outra forte legenda aliada – seja o Aliança pelo Brasil (APB), que tenta fundar, ou um plano B, como o Patriota, se o APB não sair do papel. Os Bolsonaro não querem ficar reféns de uma sigla, e sim abrir trincheiras no campo de batalha com outras frentes.

Corporativismo

Passados 41 dias do atentado contra o senador, a Polícia Civil de Sobral (CE) e a Secretaria de Segurança Pública do Estado não sabem quem atirou em Cid Gomes.

A Coluna solicitou informações da Civil e SSP cearense, sem respostas. Só falta a PF entrar num caso onde o que mais se tem é policial envolvido. E ninguém aponta o dedo.

No escurinho

Acontece no Recife: À noite, com menor policiamento, ladrões invadem restaurantes e mercadinhos para roubar alimentos. No Centro, Boa Viagem e Casa Forte.

Alô, doutor!

A morte por infecção de coronavírus do prefeito de São José do Divino (PI), Antônio Felícia (PT), causou correria de políticos do Estado a hospitais. É que no fim de semana retrasado ele participou de um evento em Caraúbas, e cumprimentou prefeitos, o senador Ciro Nogueira e a deputada federal Iracema Portela.

Ontem, até o fim do dia, foram confirmados negativos pelo menos os exames dos prefeitos de Buriti dos Lopes, Murici dos Portelas e Caraúbas do Piauí.

Cadê ?

A Rede Sarah, um dos mais ricos hospitais e de melhor infraestrutura do País, sumiu na crise do coronavírus. Há unidades gigantescas em Brasília, Salvador, São Luís, Belo Horizonte, Fortaleza, Rio de Janeiro e Macapá. E com gordas verbas públicas.

Cacique na moita

Mesmo em casa com coronavírus, o ex-senador Armando Monteiro Neto não esquece a política. Acredita que as eleições deste ano podem ser adiadas. Mas, nunca aumentar mandatos de prefeitos e vereadores por mais dois anos.

Casal problema

Veja a cara de pau dessa gente. Um elegante casal de advogados da high society de Curitiba voltou contaminado por coronavírus dos Estados Unidos. Cientes de que não poderiam ir para casa – pais idosos e filhos moram juntos – alugou um quarto de hotel na capital. Descobertos, foram expulsos e agora estão numa casa alugada pelo airbnb.

MERCADO

Saldão no shopping

A direção da Ancar Ivanhoé, que possui 16 shoppings ( oito no Rio de Janeiro, sete em São Paulo e um em Brasília) operou forte com medo de calotes.

Enviou com boa antecedência os boletos do aluguel das lojas, e mandou carta aos parceiros, à qual a Coluna teve acesso: Quem pagar antes do vencimento, terá desconto de 50%. E o controlador promete cobrar aluguéis futuros em parcelas de até três vezes.

Voz do Varejão

O Instituto para Desenvolvimento do Varejo, com 70 associados – os maiores varejistas do Brasil – engrossou o coro do mercado. Decidiu enviar carta com sugestões e pedidos de medidas emergenciais para a economia. Os destinatários são os governadores e o presidente Jair Bolsonaro.

O medo da turma que responde por R$ 345 bilhões de faturamento por ano é a questão trabalhista e fiscal. São 750 mil empregos diretos em 30 mil estabelecimentos e 200 grandes centros de distribuição que não podem parar, para abastecer a despensa do País.

Recado de Dulce

Para quem reclama do tédio do sofá confortável de casa nesse confinamento, vale refrescar a memória com o exemplo de esforço físico de Irmã Dulce.

Por 30 anos (1955 a 1985), ela dormiu sentada numa cadeira dura de madeira, pagando promessa pela cura de sua irmã Dulcinha, mais nova, que adoecera ainda jovem. A cadeira está intacta no simulacro do quartinho dela montado no Memorial da Santa em Salvador.