Joinville lidera no número de eleitores que ainda precisam fazer cadastramento biométrico

Mais de 94 mil joinvilenses têm que regularizar situação para poder votar nas eleições de outubro

Arquivo/Luciano Moraes/ND

Prazo para cadastramento termina no dia 22 de março

A poucos dias de concluir o cadastramento biométrico, os eleitores de Joinville precisam correr para atualizar seus títulos e regularizar sua situação. Levantamento do TRE/SC (Tribunal Regional Eleitoral) em Santa Catarina apontava no fim de semana que Joinville liderava o número de eleitores que ainda precisam fazer o cadastramento: são mais de 94 mil pessoas. A Capital, Florianópolis, está em segundo lugar no Estado, com 83 mil. Em terceiro, Blumenau, com mais de 58 mil, enquanto que em São José são 34 mil, e em Palhoça, 19 mil.

Equipes de servidores do TRE estiveram de plantão neste sábado (5), na tentativa de reduzir o número de eleitores que ainda não fizeram o cadastramento biométrico. Como era a que liderava em número de atrasados, Joinville foi a cidade catarinense em que a procura foi maior. Desta forma, dos 100 mil eleitores faltantes apontados na sexta-feira, o esforço concentrado ajudou a fazer com que o número caísse para 94.838 no sábado.

De acordo com o TRE, os eleitores que não comparecerem para a biometria terão o título cancelado e, entre outras sanções, o CPF suspenso. Também não poderão se inscrever em concursos públicos ou tirar passaporte. Em Santa Catarina, o prazo termina no dia 22.

Na Capital, pelo menos 600 pessoas foram atendidas no mutirão. A média de espera na fila foi de uma hora, segundo o chefe de cartório eleitoral da 101a zona, Marco Aurélio Fevereiro.

Carlos Jr./ND

Genezio Vress, de 87 anos, eleitor de Joinville que quer votar em outubro

“Na segunda-feira os números serão atualizados, e saberemos quantos faltam se cadastrar”, salientou. Após a espera na fila os eleitores levaram, em média, dez minutos para sair do local com o novo título de eleitor em mãos. Para facilitar o processo, foram aceitos pagamentos de pendências via celular.

Mesmo que já tenha 87 anos e não precise mais votar – o voto é facultativo para quem tem mais de 70 –, ainda em fevereiro o aposentado Genezio Vress garantiu seu direito a exercer sua cidadania ao fazer o cadastramento biométrico em Joinville. “Gosto de votar e ajudar a escolher os representantes”, destacou.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política

Loading...