Gaeco cumpre mandados no gabinete do deputado Milton Hobus, na Alesc

Operação apura supostos crimes cometidos nas eleições de 2018; mandados são cumpridos também em Rio do Sul

O gabinete do deputado estadual Milton Hobus (PSD), na Assembleia Legislativa, foi alvo de uma operação na manhã desta terça-feira (30). Agentes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas) estiveram no local para cumprir mandados de busca e apreensão.

Deputado confirmou ser alvo de uma investigação – Foto: Alesc/Divulgação/NDDeputado confirmou ser alvo de uma investigação – Foto: Alesc/Divulgação/ND

O parlamentar contou à reportagem do nd+ que foram recolhidos documentos oficiais ligados ao trabalho dele no Alto Vale do Itajaí. Também foram apreendidos aparelhos celulares do chefe de gabinete de Hobus em Florianópolis e do assessor dele em Rio do Sul.

Enquanto uma equipe do Gaeco cumpria os mandados na Capital, a ação ocorria também em Rio do Sul, onde o deputado tem base eleitoral. Prefeitura e Hospital Regional também foram alvo dos agentes, que recolheram documentos, computadores e mais aparelhos telefônicos.

O deputado afirma que não teve acesso ao processo do qual é alvo, mas disse  que os advogados dele tentam apurar o conteúdo das acusações. Entretanto, Milton Hobus confirmou tratar-se de uma investigação sobre supostos crimes eleitorais no pleito de 2018.

Confira nota enviada à imprensa pela assessoria do parlamentar:

NOTA OFICIAL

O deputado Milton Hobus foi surpreendido na manhã de hoje com uma operação do Gaeco em seu gabinete na Assembleia Legislativa.  Até o presente momento o parlamentar não foi informado sobre os motivos da investigação, apenas de que trata-se de uma questão eleitoral.

Assim que tiver acesso aos autos, prestará todas as informações para que os fatos sejam completamente esclarecidos. Na certeza de que as investigações mostrarão a verdade, o deputado reafirma seu respeito às instituições e a sua permanente disposição de colaborar com as autoridades.

+ Política