Marinho critica PSDB e França mira Doria, que se defende de ataques

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – No terceiro programa de rádio do horário eleitoral dos candidatos ao governo de São Paulo, transmitido nesta quarta-feira (5), os adversários se tornaram o foco.

Sem apresentar narrações ou jingles de Lula, a campanha do candidato do PT, Luiz Marinho, investiu em criticas às gestões do PSDB no estado, afirmando que os paulistas estão cansados de mais de 20 anos de um mesmo grupo político. O programa foi aberto com menções à crise hídrica, lotação no transporte público, à chamada “máfia da merenda” e ao desemprego.

Já Márcio França usou sua “Rádio 40” para fazer críticas ao ex-prefeito João Doria (PSDB). Ao receber o questionamento de um ouvinte fictício, que se diz arrependido de votar no tucano por ele não ter cumprido o mandato até o final, França afirma que quem governa tem que ter palavra. O atual governador aproveita para destacar a atuação que teve durante a greve dos caminhoneiros, ao facilitar o diálogo com os grevistas.

Depois de prometer ampliar o corujão da saúde para todo o estado, a campanha de Doria fez a defesa do candidato, dizendo para o eleitor ficar atento a mentiras sobre ele e entoando um jingle contra o “blá-blá-blá e o mimimi”.

Paulo Skaf, candidato do MDB, voltou a dedicar seu programa a promessas na área da educação.

+

Política

Loading...