Ministros do TSE negam pedido para abrir novo prazo às partes

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Os ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiram negar um pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para conceder prazo às partes do processo (defesa, Procuradoria e adversários que contestaram o registro do petista) para novas manifestações.

O pedido foi levantado pela defesa de Lula como uma questão de ordem no início do julgamento, na sessão desta sexta-feira (31). A única que votou pela concessão de prazo foi a presidente da corte, a ministra Rosa Weber.

Vencida a questão levantada pela defesa, os ministros prosseguiram no julgamento do registro de Lula. Neste momento vota o ministro Edson Fachin.

+

Política

Loading...