Movimentos eleitorais acelerados

Encontros, boatos, desmentidos e troca de siglas movimentam os bastidores da política catarinense às vésperas de uma janela para a infidelidade e novos filiados que chegarão em abril para concorrer em outubro

Na reunião da comissão provisória do PPS estadual, a deputada federal Carmen Zanotto, presidente da sigla, reafirmou que permanece no partido, embora admita que recebeu um convite do PSB, mas preferiu não considerar. Carmen não quer debater a consequência mais clara de sua decisão, deixa a possibilidade de concorrer à prefeitura de Lages para depois de março e abril, enquanto, preventivamente, não acredita que o deputado estadual Ricardo Guidi deixe o PPS na janela que se abrirá em decorrência da reforma política.

O ambiente não está restrito a um partido. As conversas, boatos e desmentidos têm tomado um bom tempo dos presidentes e principais caciques das siglas, como no PMDB, onde 40 líderes do Extremo-Oeste estiveram reunidos com o presidente estadual Mauro Mariani, o deputado Mauro De Nadal e Eduardo Pinho Moreira, na residência oficial do vice-governador, momento em que, entre as avaliações de unidade da legenda, ficou evidente a preocupação com o pouco tempo de campanha e o desafio de garantir recursos com o fim da doação empresarial.

Este é um momento de cumprir promessas e 24 horas depois de declarar que “meteria a mão na massa” na campanha de Florianópolis, o deputado Gelson Merisio reuniu-se com a ex-prefeita Angela Amin, na sala da presidência da Assembleia, começo de uma conversa mais clara sobre a manutenção da aliança de PSD e PP em torno de Cesar Souza Júnior. O pontapé inicial não encerra agora e até um jantar ou um almoço, contato mais informal, está na agenda de Merisio e Angela. A campanha começou.

Posições

Gelson Merisio, presidente licenciado do PSD, considerou boa a conversa com Angela Amin, que durou quase uma hora, e tirou o presidente da Assembleia até mesmo da protocolar abertura da ordem do dia, às 16h. Angela não havia marcado audiência, foi um convite de última hora, e, à saída, pelo corredor lateral da presidência, não só deixou jornalista com celular na mão e máquinas fotográficas sem trabalhar, como garantiu que pelo menos um ponto precisa ser reavaliado: não há como estabelecer prazo para fechar o acordo, pois haverá pesquisas e o projeto Florianópolis 2020,do PP, que ouvirá todos os setores da sociedade serão balizadores de um plano de governo.

PETRA MAFALDA/PMF/ND

Cesar Souza Júnior, no encontro com assessores e servidores, na Assembleia: pregação pelo comprometimento a poucos metros de onde Gelson Merisio conversava com Angela Amin

ESCADAS ACIMA

Coincidência é que ao mesmo tempo em que Angela Amin estava reunida com Gelson Merisio, dois andares acima, no Auditório Antonieta de Barros, da Assembleia, o prefeito Cesar Souza Júnior (PSD) recebia servidores, o secretariado e ocupantes de cargos comissionados para fazer um relato de conquistas que dividiu com os assessores. Pediu mais força e trabalho neste ano, e avaliou que os índices da atual administração são melhores de quando assumiu a prefeitura. Cesar Júnior está inflexível em um ponto: não quer entrar março sem uma definição do PP e de outras siglas que estão em seu governo, pois prega comprometimento com o projeto de reeleição a partir de agosto.

“As ações praticadas este ano terão reflexo nos próximos 10 anos.”

Mauro Mariani, presidente estadual do PMDB, ao incentivar os filiados que querem concorrer este ano e dar pistas sobre o projeto de 2018.

ROBERTO AZEVEDO/ND

Neodi Saretta e Padre Pedro Baldissera conversam na sessão da Assembleia: centro de novos boatos, iniciados no ano passado, sobre a saída de ambos do PT

BOATOS S.A.

A indústria dos boatos, normal em processo pré-eleitoral, voltou a relacionar os deputados Neodi Saretta e Padre Pedro Baldissera, que conversaram bastante na sessão de ontem na Assembleia, entre os que podem abandonar o Partido dos Trabalhadores. Saretta admite que foi procurado por muitos partidos, nega ir para o PR, e tem um patrimônio eleitoral em Concórdia, governada pelo PT há 16 anos, para pensar. Padre Pedro fará um encontro do mandato, dias 26 e 27 deste mês, em Florianópolis, quando deverá dar algum sinal sobre o futuro, embora tenha descartado uma saída das hostes petistas e acredite que é possível reestruturar o partido sob ataque em função das denúncias de corrupção.

Será que vai?

Pressão da comitiva catarinense sobre o ministro da Secretaria da Aviação Civil para dar um jeito no acanhado e ultrapassado Aeroporto Hercílio Luz foi positiva, principalmente pela perspectiva de concessão mais rápida para uma obra inacabada. Mas alguém deve lembrar aos parlamentares que Guilherme Mora Ramalho está na condição de quem precisa se manter no cargo ou já esqueceram que Eliseu Padilha (PMDB) fez muitas promessas aos catarinenses.

DIVULGAÇÃO/ND

LIdeli Salvatti, Roberto Caldas e Paulo Vanucchi, em San José, durante a posse do brasileiro na Corte Interamericana de Direitos Humanos 

DIRETO DA COSTA RICA

Secretária de Acesso a Direitos e Equidade da Organização dos Estados Americanos (OEA), Ideli Salvatti participou da posse do brasileiro Roberto Figueiredo Caldas na Corte Interamericana de Direitos Humanos, em San José, na Costa Rica. Órgão judicial autônomo, a corte está incumbida de aplicar e interpretar a Convenção Americana de Direitos Humanos. Ideli aparece na foto com Roberto Caldas e Paulo Vannuchi, da Comissão de Direitos Humanos.

E agora?

Sem falar nada com a imprensa, o vereador Cesar Faria (PSD) entrou em plena sessão de ontem na Câmara de Florianópolis, com o advogado Kissao Álvaro Thais ao seu lado, e apresentou a decisão unânime do Tribunal de Justiça que o reconduziu ao cargo. Faria, ex-presidente da Câmara, foi um dos protagonistas da Operação Ave de Rapina, que um ano e três meses depois de deflagrada, ainda não tem sentença na denúncia do MP aceita pelo Judiciário e outras duas denúncias aguardam ser enviadas.

O fato

O prejuízo político de Faria e de Marcos Aurélio Espíndola, o Badeko (PSD), e o profissional de servidores da prefeitura são as únicas repercussões de uma história que provocou uma enorme repercussão na cidade e envolveu empresas que prestam serviços ao Ipuf e à Fundação Franklin Cascaes. Denúncia de corrupção e mau uso do dinheiro público necessita de apuração precisa e punição exemplar, caso contrário cai no vazio da espetacularização ou no pior dos cenários, como na Operação Lava Jato, onde começaram a ser questionadas delações premiadas.     

* Bom exemplo: a Câmara de Jaraguá do Sul deu um passo e tanto e que poderia ser seguido pelas demais ao aprovar, em primeiro turno, o projeto de emenda à Lei Orgânica Municipal que põe fim ao recesso parlamentar no mês de julho.

* Deputado Ricardo Guidi estaria mais próximo de deixar o PPS por falta de estrutura da sigla, que, avalia, o prejudicaria no futuro.

Loading...