Altair Magagnin

altair.magagnin@ndmais.com.br Não é só sobre política. É sobre o impacto das decisões públicas na tua vida. Jornalista profissional com experiência multimídia, acompanha os bastidores do poder e traz análises e notícias exclusivas. Siga @altamagagnin nas redes.


Nos bastidores, há explicação para que deputados de SC não abram mão do auxílio-moradia

Fim do benefício acabou sendo uma contrapartida aceita no Judiciário para consolidar o reajuste

O efeito cascata do aumento salarial proposto aos ministros do STF será sentido pelos deputados estaduais a partir do projeto aprovado na terça-feira, mas não há qualquer sinalização para o fim do auxílio-moradia, que acabou sendo uma contrapartida aceita no Judiciário para consolidar o reajuste. Nos bastidores da Assembleia, o entendimento é que o auxílio-moradia se faz necessário pela natureza da função. Exceção aos residentes na Grande Florianópolis, a esmagadora divide a residência entre o domicílio eleitoral e a Capital do Estado. Não deixa de ser um argumento falho, até porque, um salário de R$ 25,3 mil, que subirá para R$ 29,4 mil, é bastante suficiente para conseguir um bom lugar para morar.

Deputados estaduais catarinenses aprovam aumento no próprio salário a partir de 2019

Aumento no salário dos deputados estaduais de SC impacta mais de R$ 2 milhões por ano

Além de aumento salarial, deputados estaduais têm cotas e auxílios; conheça os benefícios

Projeto de aumento salarial nasceu e foi aprovado em uma semana; veja os deputados autores

Contrapartida para aumento no Supremo, deputados de SC não discutem fim do auxílio-moradia

Loading...