Novas regras interferem na Assembleia

Prazo para as eleições deste ano irão transferir o recesso de julho para agosto e plenário sem atividades por 35 dias

A reforma política fará com que o recesso deste ano no Legislativo estadual passe de julho para agosto, mês em que, até o dia 5, os partidos realizam as convenções para a homologação das candidaturas e as inscrições serão feitas até o dia 15. Somente nesta quarta, o presidente da Assembleia Gelson Merisio reúne-se com os líderes dos partidos para definir o calendário especial que manterá os deputados com um olho na casa e outros muitos nos candidatos que apoiam nas bases.

A reunião deveria ter ocorrido na semana passada, mas a indefinição de pelo menos duas bancadas, adiou a construção da proposta, que precisa ser acertada pelo colégio de líderes. Com um período de campanha mais curto,  pois serão 45 dias de campanha com  a novidade de que o horário eleitoral no rádio e na TV terá início dia 26 de agosto.

A alteração, adianta Merisio, deixará os deputados 35 dias sem sessões, que serão compensadas no período anterior. Parte de toda esta confusão deu-se em função da mudança dos prazos, o que faz muitos políticos, incluindo o presidente da Assembleia e presidente licenciado do PSD estadual, a profetizarem que não passa desta eleição. “É uma injustiça com os novos candidatos”, adverte Merisio.    

Conversa 1

Depois de ficar sem conversar desde setembro do ano passado, o deputado João Amin (PP), ex-vice-prefeito da Capital, recebeu o prefeito Cesar Souza Júnior (PSD), em seu gabinete, na qualidade de presidente municipal do PP. Amin está focado no projeto Compromisso Florianópolis 2020, que será lançado em abril, um documento que pretende reunir ideias das iniciativas pública e privada em 11 pilares para o crescimento da cidade, uma peça feita a partir de uma pesquisa e que dará um diagnóstico da Capital com jeito de partido que pretende ter candidatura própria em Florianópolis.

Conversa 2

Cesar Júnior fez um gesto para manter a aliança de 2012 e aposta no grupo de trabalho com integrantes do PSD e do PP para pensar de um projeto para a cidade, mas sabe que uma candidatura de Angela Amin (PP) à prefeitura porá esta expectativa por água abaixo. Enquanto o prefeito dá prioridade aos pepistas e espera uma definição até 1º de março, admite que deverá conversar com outras siglas caso não se oficialize o acordo com o PP, menos com PMDB e PSOL ou PSTU que já têm projetos na rua. Cesar Júnior disse que procurará Amin, mais uma vez, nesta sexta.

Segundo tempo

Depois do encontro com João Amin, Cesar Júnior foi ao gabinete do presidente da Assembleia Gelson Merisio de quem ouviu que o PSD colocará “a mão na massa” na Capital. O motivo é a pré-campanha do deputado Gean Loureiro (PMDB). Merisio afirmou que ele e o suplente de senador Antonio Gavazzoni (secretário da Fazenda) entram em campo para fortalecer a posição de Cesar Júnior, candidato à reeleição.

“Precisamos de bons e grandes líderes, gente que faça a diferença e que tenha coragem de enfrentar os problemas atuais, sociais e econômicos.”

Raimundo Colombo, governador do Estado, diante de 1,4 mil de diretores de escolas, da Secretaria da Educação e das agências regionais, em Lages, ao falar de gestão escolar e assegurar que o momento é de mudança.

FELIPE SCOTTI/DIVULGAÇÃO/ND

O presidente da Fiesc Glauco José Côrte e o deputado federal Esperidião Amin, que conheceu o programa de desenvolvimento industrial catarinense

APOIO DO CONGRESSO

Os mesmos 15 pontos que a Fiesc apresentou ao vice-presidente da República Michel Temer e que tratam do tema desenvolvimento foram apresentados pela diretoria da entidade ao deputado federal Esperidião Amin (PP) em meio a uma crise que fechou, em 2015, 60 mil postos de trabalho no Estado. Amin também conheceu o programa de desenvolvimento industrial catarinense até 2022, que abrange 16 setores. Amin se interessou e leu com atenção o resumo do programa enquanto o presidente da Fiesc Glauco José Côrte dava as devidas explicações.

Música e churrasco

Não faltou uma tertúlia gaúcha na passagem do ex-prefeito e atual presidente do Badesc, José Caramori, por Chapecó, depois de uma série de visitas pelas cidades sesdes da Agência de Fomento em Blumenau, Joinville, Criciúma e Lages. Fora do expediente, o assunto de Caramori foi política, daí um encontro onde estavam os diretores Olívio Rocha (PSD) e Justiniano Pedroso (PMDB), com extensa agenda: Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), os prefeitos Luciano Buligon (PSB, de Chapecó) e Edegar Giordani (PSD, de Faxinal dos Guedes) e os deputados Gelson Merisio e João Rodrigues.

CPMF

Quem defende a CPMF utiliza-se da retórica de que é o mais democrático dos impostos e que onera do simples trabalhador aos “tubarões”, dos mais pobres aos mais abastados, principalmente estes últimos. Então devemos deduzir que se é tão abrangente e plural assim, seria plausível acabar com outras dezenas de tributos para implantá-lo, mas disso o Palácio do Planalto não quer nem saber: nada de reforma tributária, apenas ajuste fiscal.  

Super simples

O projeto que aperfeiçoa o programa Super Simples e beneficia 10,5 milhões de pequenos negócios estará em pauta na reunião da Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa, marcada para amanhã, em Brasília. O presidente da Frente, o deputado federal Jorginho Mello (PR), quer o empenho dos parlamentares para aprovação da matéria que tramita no Senado, por isso a ordem será definir estratégias para que seja aprovada ainda este ano.

SOLEDAD URRUTIA/DIVULGAÇÃO/ND

Mauro Mariani, entre Valdir Cobalchini e Eduardo Pinho Moreira, comandou o encontro da executiva com pauta cheia

A PRIMEIRA REUNIÃO

Das comemorações do cinquentenário do partido, passando pela agenda eleitoral de encontros regionais a partir desta semana, e com foco na convenção nacional do mês que vem, em Brasília, não faltou assunto na primeira reunião da executiva estadual do PMDB. O presidente estadual Mauro Mariani, entre o deputado Valdir Cobalchini (coordenador das eleições de 2016) e o vice-governador Eduardo Pinho Moreira, apresentou o Manual de Eleições, parte da estratégia de destacar a organização e repassar as informações das mudanças da reforma eleitoral.

* Ato em defesa do ex-presidente Lula, promovido pelos diretórios estadual e municipal, marcará, amanhã, às 19h, na sede do PT, na Praça Olívio Amorim, em Florianópolis, os 36 anos da sigla.

* Projeto do deputado federal Rogério Peninha Mendonça (PMDB) prevê algo que os contribuintes querem saber há tempos: a obrigação do governo divulgar a quantia e o destino final do dinheiro arrecadado com multas de trânsito no Brasil.

Loading...