PF prende ex-secretário de Saúde de Sérgio Cabral pela segunda vez

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – A Polícia Federal prendeu na manhã desta sexta (31) o ex-secretário de Saúde do Rio Sérgio Côrtes, em desdobramento das investigações de corrupção no governo Sérgio Cabral.

É a segunda vez que Côrtes é objeto de um mandado de prisão. Ele já havia sido alvo da Operação Fatura Exposta, acusado de receber propina de fornecedores de próteses do estado.

O foco das investigações da nova operação são as organizações sociais que atuaram em unidades de saúde na gestão Cabral. Segundo as apurações, Côrtes recebeu propina para garantir a atuação da Pró-Saúde em hospitais do Rio mesmo quando já estava fora do governo. O pagamento se dava por meio do empresário Miguel Iskin, também acusado na Fatura Exposta. Iskin foi alvo de mandado de prisão pela terceira vez.

Procurada, a defesa de Côrtes não se manifestou. O advogado de Iskin classificou a prisão como “ilegal”. “A mais alta corte de Justiça do país já determinou que essas prisões provisórias de Miguel Iskin violam a legislação vigente no Brasil”, disse o advogado Alexandre Lopes.

A Pró-Saúde informou, em nota, que tem colaborado com as investigações e, em virtude do sigilo da ação não se manifestará sobre fatos.

Italo Nogueira

+

Política

Loading...