Prefeitos de Indaial e Pouso Redondo anunciam redução de salários

É uma das primeiras medidas adotadas pelas prefeituras para iniciar corte de gastos e se adequar à provável queda de arrecadação por conta da Covid-19

Os prefeitos do Indaial, no Médio Vale do Itajaí e de Pouso Redondo, no Alto Vale, anunciaram a redução nos salários como medida para conter uma provável queda na arrecadação por conta da Covid-19.

O prefeito de Pouso Redondo, Oscar Gutz (PDT), assinou no dia 1º de abril o decreto que reduz em 10% os vencimentos do prefeito e do vice-prefeito e em 7% o salário dos secretários municipais.

Prefeito Oscar Gutz assinou decreto no dia 1º de abril – Foto: Prefeitura de Pouso Redondo/DivulgaçãoPrefeito Oscar Gutz assinou decreto no dia 1º de abril – Foto: Prefeitura de Pouso Redondo/Divulgação

No mesmo documento, Gutz, revogou todas as gratificações de servidores efetivos no Executivo. A medida foi tomada, segundo o prefeito para iniciar o corte de gastos que será necessário nos próximos meses, em virtude da provável queda de arrecadação que ocorrerá no decorrer do ano.

Gutz também divulgou que a 7ª Festa Estadual do Tropeiro, que ocorreria em julho deste ano, foi cancelada.

“Tomamos essa medida como forma de economia para continuar garantindo salários e serviços essenciais no decorrer dos meses, pois tudo o que está por vir ainda é muito incerto, e como gestores, devemos nos precaver”, disse o prefeito.

Em Indaial

O prefeito de Indaial, André Moser (PSDB), anunciou nesta sexta-feira (3) a redução em 30% no salário do prefeito, vice-prefeito, secretários municipais, servidores comissionados e nas gratificações.

“Precisamos buscar recursos de todos os lados para investir na saúde de nossa cidade. Temos que garantir a proteção, estrutura e qualidade de vida de Indaial. Estamos nos preparando para algo muito incerto ainda desta pandemia”, disse o prefeito.

Leia também: 

Outras prefeituras já tomaram a mesma decisão
Assim como Indaial e Pouso Redondo, outros prefeitos de Santa Catarina também já anunciaram a redução nos salários. É o caso de Pomerode, Palhoça, Florianópolis.

01 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
  • Márcio
    Márcio
    Porquê a reportagem ñ reporta os salários dos distintos prefeitos, do vice, dos comissionados, das gratificações, diárias...

+ Política