Prefeitura de Rio do Sul é alvo de buscas em operação sobre crimes eleitorais

Segundo procurador jurídico da prefeitura, trata-se de um processo que apura irregularidades supostamente cometidas no pleito de 2018

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas) cumpre mandados de busca e apreensão na manhã desta terça-feira (30) em Rio do Sul.

Equipes estiveram no início do dia na prefeitura – no gabinete e setor de recursos humanos-, onde recolheram documentos, celulares e computadores. As informações foram repassadas pelo procurador jurídico da Administração Municipal, Jairo Wehmuth Júnior.

Mandados foram cumpridos na prefeitura – Foto: Prefeitura de Rio do Sul / DivulgaçãoMandados foram cumpridos na prefeitura – Foto: Prefeitura de Rio do Sul / Divulgação

“É uma investigação decorrente do Tribunal Regional Eleitoral. Em tese, em relação à eleição de 2018, para apurar supostamente crimes eleitorais relacionados ao fornecimento de refeições para eleitores ou transporte para eleição. Algo nesse sentido”, explica Júnior.

A Secretaria de Saúde e a casa da chefe da pasta também foram alvo da operação nesta terça-feira, segundo o procurador.

O Gaeco esteve ainda na sede da Amavi (Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí), no setor de consórcio de saúde. Lá, pediram por contratos firmados com empresas prestadoras de serviço.

Às 11h30, agentes ainda estavam no Hospital Regional do Alto Vale. Segundo o advogado da unidade, Marcos Sávio Zanella, eles buscam por prontuários de 22 pacientes.

“Nos limitamos a cumprir a decisão da Justiça. Não temos como fazer qualquer juízo de valor. O hospital prestar serviços para a saúde pública. Se isso envolve procedimentos equivocados de agentes públicos, a gente não tem nenhuma participação. Somos apenas a ponta prestadora. Não vemos com nenhuma preocupação isso”, afirma Zanella.

Carlos Eduardo Cunha, coordenador do Gaeco, confirma o andamento da operação, mas não repassou detalhes. Mandados também são cumpridos no gabinete do deputado estadual Milton Hobus (PSD), na Alesc.

Prefeitura de Rio do Sul se manifesta

A prefeitura de Rio do Sul emitiu nota sobre a operação. Confira abaixo a íntegra do documento:

Na manhã desta terça-feira (30), agentes do GAECO estiveram em diversos locais da cidade de Rio do Sul como Hospital Regional Alto Vale, consultórios médicos particulares, instituições de ensino e estruturas da prefeitura de Rio do Sul.

Trata-se se um processo sigiloso, em ação que tramita no Tribunal Regional Eleitoral em relação a fatos ocorridos em 2018.

A Prefeitura de Rio do Sul esclarece que não é alvo da investigação e que toda a administração está a disposição e contribuirá com informações necessárias quando solicitadas.

+ Política