Paulo Alceu

Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.


Presidência da Alesc

Embora apenas tenha começado o ano e o mandato de presidente da Assembleia só termine em fevereiro do 2017, já há movimentações internas sobre o sucessor de Gelson Merisio ou, quem sabe, sucessores

Embora apenas tenha começado o ano e o mandato de presidente da Assembleia só termine em fevereiro do 2017, já há movimentações internas sobre o sucessor de Gelson Merisio ou, quem sabe, sucessores. De repente, o mandato seria dividido. E a reação do PMDB se deu quando soube que havia indícios de que ficaria entre PP e PSDB. O progressista na cabeça da lista é o atual líder do governo, Silvio Dreveck. Entre os tucanos estão Leonel Pavan e Marcos Vieira. Um ano para cada um. Lideranças peemedebistas apostavam nos nove votos do PSD somados aos 10 do PMDB. Os outros dois buscariam. Caso não ocorra, o partido irá disputar para se posicionar, destacando que é a maior bancada e rechaçando que estará no governo nesse período. “Por que agora pode PSD na presidência da Assembleia e PSD no governo do Estado?” A pergunta é do vice-presidente do PMDB, Valdir Cobalchini, afirmando que ainda há muita água para rolar, mas demonstrando que o partido vai brigar por essa posição no tabuleiro da política.

PMDB x PSD

Divulgação

“O [Gelson] Merisio está fazendo o papel dele, de presidente do PSD. Faz um discurso para agradar o filiado dele e não o PMDB e nem outra sigla qualquer. Quer estimular o quanto puder as candidaturas. Já os métodos que ele usa são discutíveis. Mas isso, acredito, não inviabiliza 2018. Em 80% dos municípios o PSD deverá ser o nosso adversário. Nem por isso não haverá ambiente de conversa. Nós não temos o quê oferecer, a não ser sangue e coração da militância. Nenhuma outra vantagem aos candidatos a prefeito. Que é governo não somos nós. Tanto que estamos sentindo uma certa dificuldade. Claro que não ao ponto de romper, ir à tribuna… claro que não. O jogo é pesado. Mas não tem do que se lamentar, vamos em frente, pois até prova em contrário somos parceiros”, manifestou o deputado Valdir Cobalchini, que inicia esta semana mais uma peregrinação por municípios do Estado montando candidaturas para outubro.

Metas

Como dizem, o ano começou nesta terça para os parlamentares federais. O deputado Jorginho Mello expôs suas duas principais prioridades para 2016: beneficiar 10,5 milhões de pequenos negócios com a aprovação e aperfeiçoamento do projeto do Super Simples; eleger 20 prefeitos e 300 vereadores nas eleições de outubro. Há prognósticos, inclusive de adversários, de que o PR, partido que Jorginho comanda, será um dos que irá crescer nessas eleições.

Recursos

Atualmente, 25 municípios catarinenses estão desenvolvendo obras de saneamento básico. Esta semana, o presidente da Casan, Valter Gallina, acompanhado do governador Raimundo Colombo, liberou ordens de serviço no valor de R$ 40 milhões para Curitibanos e também R$ 40 milhões para Concórdia. Recursos que inclusive aquecem a economia local, em tempos de crise. Faz a diferença. Além disso, Galina destacou que, no mais tardar na primeira quinzena de março, podendo acontecer antes, lançará o edital de construção da estação do Sul da Ilha, com recursos da Caixa Econômica Federal.

Saneamento

Será aberta, na próxima quarta-feira, pela Casan, a licitação internacional para a construção da estação de tratamento que irá atender os Ingleses e o Santinho em 100%. São R$ 89 milhões já disponíveis pelo Banco Japonês e contrapartida da Casan, que aguarda a licença ambiental para as obras da estação do Saco Grande, em que serão investidos R$ 82 milhões, atendendo aos bairros João Paulo, Cacupé, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui. Ou seja, obras que estão incluídas nas metas de colocar Santa Catarina, hoje na posição de 18º em cobertura de esgoto, para quarto colocado.

Xô, CPMF 

A recriação da CPMF começa a ganhar apoio no meio empresarial, com a garantia do governo de que duraria dois anos. Quando esse imposto foi lançado, a intenção também era limitar sua duração e dedicá-lo exclusivamente à saúde. O que aconteceu? Não foi extinto e muito menos direcionado à saúde. Virou uma queda de braço entre a sociedade e o governo, até ser derrubado o famigerado imposto do cheque. Será que desta vez a promessa será cumprida? Acredite se quiser…

Honra

Nos corredores do Planalto já há uma convicção de que o governo Dilma dificilmente voltará a surfar em índices pelo menos razoáveis de popularidade. Caso chegue a 2018, a presidente quer garantir a reforma da previdência. Seria seu legado, segundo evidenciou o chefe da Casa Civil, Jaques Wagner. Semelhante ao que o governador Raimundo Colombo está fazendo por aqui, com apoio da base aliada, deixando claro que a previdência não pode continuar nos patamares atuais. Guerra do Estado. A proposta em Brasília é de, até 2027, unificar a previdência, valendo para todos, desde funcionários públicos, hoje carregados de privilégios impagáveis, até o trabalhador da iniciativa privada. Em Santa Catarina, o primeiro passo foi dado. Mas o mais importante é alterar a idade de aposentadoria compatível com a expectativa de vida. Comenta-se que seria de 65 anos para homens e mulheres. Mudar as regras da previdência está se tornando uma questão de sobrevivência.

Hercílio Luz

Divulgação

O ministro da Aviação Civil, Guilherme Ramalho, que ontem recebeu uma comitiva de parlamentares catarinenses em audiência solicitada pelo deputado Esperidião Amin, disse que “Florianópolis terá um aeroporto digno da beleza da sua cidade”. Tomara. Confirmou aos parlamentares, depois de várias explanações, fortalecendo a necessidade de modernização do aeroporto, que duas empresas se mostraram interessadas e que em junho será aberta a concorrência para a concessão. Mas, antes disso, terão audiências presenciais para discutir mudanças e a primeira delas será em maio. A vencedora terá dois anos para executar as obras e que a capacidade será o dobro da planejada pela Infraero, que na verdade já estava superada.

 

CARIMBO

A Operação Lava Jato começou com a prisão de 24 pessoas acusadas de lavagem e desvio de dinheiro… Hoje está em sua 22º fase que chegou, inclusive, em Joaçaba com mandados de prisão. Pois é, terminou o Carnaval, há uma grande expectativa sobre uma possível 23º fase, que está para acontecer… O juiz Sergio Moro deixou claro que teve dinheiro de propina em campanhas eleitorais.

Guerra declarada

Durante visita à Associação de Micro, Pequenas e Médias Empresas de Joinville e Região, o presidente da Assembleia, Gelson Merisio, acompanhado dos parlamentares Darci de Mattos e Kennedy Nunes, ouviu do presidente da entidade, Carlos Eduardo de Souza, críticas referentes à atuação dos bombeiros militares. Ocorre que os empresários estão sendo notificados, mesmo possuindo o certificado de vistoria. Ocorre que os bombeiros militares desconsideram as vistoria dos bombeiros voluntários. Segundo o deputado Darci de Mattos, o corporativismo está tentando matar o voluntariado. Outra crítica considerada um abuso é que a vistoria dos voluntários custa R$ 60 e a dos militares R$ 1.800.

Comemoração ou defesa?

Pois é, hoje, a convite da direção estadual do PT e do PT de Florianópolis, acontece um evento pelos 36 anos de fundação do Partido dos Trabalhadores. Mas, a maior evidência na pauta de comemorações é o ato de defesa Lula, que segundo lideranças do PT, vem sofrendo ataques injustos contra a sua história. Na programação está incluída a exibição do filme “Lula, filho do Brasil”. Ou seja, um evento voltado mais para enaltecer a principal liderança do partido, que hoje estará mantida a audiência, respondendo à Justiça sobre o famoso tríplex.

Loading...