PSDB e PSL rompem aliança em Mato Grosso

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) – Não durou 30 dias a aliança selada entre PSDB de Geraldo Alckmin e o PSL de Jair Bolsonaro no estado de Mato Grosso.

Candidata ao Senado, a juíza aposentada Selma Arruda (PSL) rompeu com o governador Pedro Taques (PSDB) e com o deputado federal Nilson Leitão (PSDB), também candidato ao Senado na mesma chapa.

A aliança foi rompida após um desentendimento entre Selma Arruda e Nilson Leitão em relação à distribuição do tempo de televisão dos candidatos ao Senado da chapa -a candidata do PSL ficou com um tempo muito inferior ao seu parceiro de chapa.

Além do desentendimento em relação ao horário eleitoral, Selma Arruda justificou a sua decisão em uma rede social citando a homologação da delação premiada do empresário Alan Malouf.

+

Política

Loading...