Romário usa inexperiência como discurso para chegar no segundo turno

RIO DE JANEIRO, RIO (FOLHAPRESS) – O senador Romário (Podemos), candidato ao governo do Rio de Janeiro, disse que a sua inexperiência na administração pública não vai prejudicá-lo na corrida para o segundo turno.

Ele votou no final da manhã deste domingo (7) em uma escola pública em Parada de Lucas, subúrbio do Rio.

“A experiência deles não me interessa. A maioria dos craques em debate e gestão está presa. Estudei em escola pública, usei hospital público, andei de ônibus. Conheço o Rio em todos os sentidos. Vou formar uma equipe preparada para governar para a população”, disse Romário, que votou acompanhados dos filhos.

Romário está empatado tecnicamente com o ex-juiz Wilson Witzel (PSC), que disparou nos últimos dias de campanha, de acordo com a pesquisa Datafolha, divulgada no sábado (6). Os dois somam 17%, segundo o levantamento do Datafolha.

A pesquisa mostra o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) estável na liderança com 27% dos votos válidos, mesmo patamar das pesquisas anteriores.

Witzel vem fazendo campanha ao lado do candidato ao Senado Flávio Bolsonaro (PSL), filho do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). Desde o início da campanha, o ex-juiz tem indicado apoio ao capitão reformado, embora seu partido integre a chapa de Álvaro Dias (Podemos).

“Estou entusiasmado. Sempre acreditei que a campanha seria muito difícil, mas consegui passar a mensagem que estou preparado para ajudar o Rio. Sou ficha limpa e acredito que estarei no segundo turno”, afirmou o senador.

Neste domingo, o senador não quis comentar sobre a subida do seu adversário na disputa por uma vaga no segundo turno.

“O que vai valer é a urna. Vou almoçar com os meus filhos e esperar o resultado”, disse o candidato do Podemos.

+

Política

Loading...