Paulo Alceu

Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.


SC não tem loteria, mas Codesc tem diretor de loterias

A extinção não estava fora dos planos, inclusive, incluindo a Bescor. As duas permanecem. E há projetos para a volta da loteria estadual

PT catarinense não decola

Luiz Mendes/Editoria de Arte/ND

Na verdade o PT daqui não entrou na onda de sucesso. Explico: Faz praticamente uma década que o PT está comandando o Brasil. Vive momentos de glória com seus representantes do Planalto produzindo índices recordes de popularidade. Numa transição, entre Lula e Dilma, inicialmente contestada e até carregada de dúvidas, conseguiu superar obstáculos e permanece na boa convivência com a população. Vem crescendo no âmbito nacional e se fortalecendo. O curioso é que essa fase de ouro não chegou a Santa Catarina. Por aqui o partido encolheu e corre o risco de perder mais espaço depois das eleições de outubro. Dá a sensação que o PT catarinense não se modernizou, ou seja, não avançou, apostando e ajudando a formar o atual quadro que começa a ser esboçado no universo eleitoral. Um exemplo é Florianópolis onde deveria romper com as amarras do passado e vislumbrar novos horizontes. Uma pergunta: Para onde correria o PT em 2014 caso o PMDB permaneça na tríplice? Já poderia, de repente, estar sedimentando uma aproximação com o PSD, por exemplo, que vem recebendo várias sinalizações do Planalto de que a presidente Dilma gostaria de ter Raimundo Colombo mais próximo na reeleição. Enquanto algumas lideranças olharem só para dentro da sigla, alimentando, às vezes, até uma espécie de autofagia, o PT continuará à margem de toda essa movimentação e correndo o risco de perder o passo com o PT nacional, que a bem da verdade não conseguiu se beneficiar, até agora, de todos os méritos vindos de Brasília. Está na hora de renovar e reoxigenar. Há os que acreditam que com o deputado Décio Lima, que deverá ser vice-presidente da Câmara, no comando do partido a tendência é avançar, até porque Lima fala a mesma linguagem da presidente Dilma Rousseff.

Projeções
Para o PT é fundamental que a deputada Ana Paula Lima quite a fatura no 1º turno em outubro. Caso isso não ocorra terá mais dificuldades de assumir a cadeira do prefeito João Paulo Kleinübing. O quadro atual é PSD/PMDB, com Jean Kuhlmann ,e PSDB/DEM, com Napoleão Bernardes, e claro, o PT com Ana Paula Lima. Numa segunda etapa eleitoral a tendência é o PSDB/DEM fechar com o PSD/PMDB deixando o PT sozinho, o que dificultará uma vitória nas urnas.

Comentários

 Ainda sobre a disputa em Blumenau tucanos de penugem imperial garantem que Napoleão Bernardes terá como vice um peemedebista. Dão como carta batida o PMDB formando chapa com o PSDB. Enquanto isso, líderes do PSD afirmam que já fecharam com o PMDB que indicará o vice na chapa de Jean Kuhlmann. Assédio de vários interessados.

Reconhecimento

Passando pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado a atividade de vaqueiro terá a profissão reconhecida. O projeto de lei esta semana foi aprovado na Comissão de Agricultura. Entre as obrigações está o seguro de vida e acidentes em favor do vaqueiro. E entre as atribuições do profissional o zelo pela saúde dos animais.

Tuitando

@ O sábado de Tiradentes será marcado em todo o país pela Terceira Marcha Contra a Corrupção. Em Santa Catarina as Marchas acontecerão em Joinville e Florianópolis às 15h em parceira com o projeto nacional “O que você tem a ver com a corrupção.”

@ Na segunda-feira, durante seminário do PSD em Florianópolis com os 175 pré-candidatos a prefeito tomará posse a executiva estadual do PSD Mulher, que será presidida por Rose Bartucheski. O evento conduzido pelo deputado Gelson Merísio evidenciará a ficha limpa numa eleição limpa.

@ “Será criado um cartório ambiental tornando refém todo o sistema urbano e rural”, atirou o deputado Valdir Colatto indignado com o substitutivo ao Código Florestal, que considerou “medroso na defesa do setor produtivo.” Pois considera que os pequenos produtores serão expulsos de suas terras.

@ Visando evitar acidentes nas praias do país as regras para habilitação de arrais amador serão mais rigorosas, inclusive, com a comprovação de aptidão prática para conduzir lanchas e jet skis. O projeto avançou sendo aprovado esta semana na Comissão de Serviços de Infraestrutura em caráter terminativo.

@ Domingo, uma nota oficial do governo será transmitida em rede de televisão esclarecendo que o piso está sendo pago e honrado e quais os procedimentos para manter as escolas em atividade. A prioridade segundo o secretário Eduardo Deschamps é o aluno.

Problemas

Desde de sexta-feira o gabinete do prefeito Edison Piriquito, de Balneário Camboriú, está funcionando no Hospital Ruth Cardoso que está sendo alvo de uma CPI na Câmara de Vereadores. Segundo a assessoria da Prefeitura, o Ministério Público vem investigando o caso do hospital e está com informações bem adiantadas. Além disso, a graves suspeitas envolvem a Cruz Vermelha. O prefeito não descarta a possibilidade de intervenção no Hospital, baseado em informações de uma comissão especial criada pela prefeitura. Mas o fundamental é garantir atendimento s população da região. Enquanto isso, a oposição tenta atingir o prefeito com suspeições. Uma CPI em ano eleitoral tem tudo para desviar as atenções ás urnas e não as interesses a população.

CPI do Cachoeira 1

O universo da política está exigindo uma profunda faxina. Uma delas começará na semana que vem. Trata-se da CPI do Cachoeira que tem por meta dos bem intencionados expurgar a podridão do crime organizado com o poder público. Claro que no decorrer dos trabalhos, que vão durar 180 dias, alguns interessados tentarão transformar a CPI em cenário de disputas partidárias desviando o foco. Estamos tratando de um escândalo pluripartidário envolvendo senadores, deputados, governadores, integrantes do Judiciário e do Executivo. Não é coisa pouca. No momento em que prevalecer o País e não a solidariedade com políticos envolvidos nessa sujeira, um passo importante estará sendo dado em direção ao combate efetivo da corrupção. Não custa acreditar…

CPI do Cachoeira 2

Há informações, com base em gravações da Polícia Federal, de que havia um movimento para que o governador Raimundo Colombo não acabasse com a Codesc. Era interesse de Carlinhos Cachoeira que permanecesse em atividade para explorar a loteria, que foi extinta em 2004, junto com os bingos. Comenta-se, embora tenha sido contestado, que o governador de Goiás, Marconi Perillo, em 2011, quando passou o Carnaval por aqui, fez esse pedido ao governador Colombo. Manter a Codesc. A ideia era transformá-la num Departamento da SC Parcerias, reduzindo seu tamanho. Mas a extinção não estava fora dos planos, inclusive, incluindo a Bescor. As duas permanecem. E há projetos para a volta da loteria estadual. Mas vale destacar também que o governador Raimundo Colombo é avesso a jogo. Pedir é uma coisa, aprovar é outra.

E a Vida Segue

Santa Catarina não tem loteria, mas a Codesc tem diretor de Loterias, com salário invejável. Mais de R$ 10 mil. Por sinal esta semana Otto Entre Filhos deixou o cargo e assumiu J. J. Tavares.