Altair Magagnin

altair.magagnin@ndmais.com.br Não é só sobre política. É sobre o impacto das decisões públicas na tua vida. Jornalista profissional com experiência multimídia, acompanha os bastidores do poder e traz análises e notícias exclusivas. Siga @altamagagnin nas redes.


“Ser réu não significa nada”, diz Carlos Moisés sobre denúncias contra três secretários

Governador eleito de Santa Catarina concedeu entrevista exclusiva à coluna nesta segunda-feira

O governador eleito Carlos Moisés (PSL) comentou nesta segunda-feira (10) a informação revelada pelo ND que três nomes indicados ao primeiro escalão do futuro governo respondem por improbidade administrativa na Justiça. Conforme apurou o repórter Fábio Bispo, os casos envolvem o vereador de Biguaçu, Douglas Borba (PP), futuro chefe da Casa Civil, e os atuais secretários de Justiça e Cidadania, Leandro Lima, e da Fazenda, Paulo Eli, que continuarão nas respectivas pastas. Os três negam irregularidades.

Leia a seguir o trecho da entrevista. A íntegra está na edição impressa desta terça-feira do Notícias do Dia.

O ND revelou hoje [segunda-feira] que três dos nomes anunciados são réus na Justiça. Douglas Borba, Leandro Lima e Paulo Eli. Como o senhor avalia essa situação?

Eu não quero abordar essa questão aqui, até porque, ser réu não significa absolutamente nada. Tem que avaliar cada caso para poder se manifestar. Quem vai se manifestar sobre condição na Justiça é a própria Justiça.

Loading...