Três vereadores deixam o PSDB de Joinville

Mauricio Peixer, Fabio Dalonso e Roberto Bisoni vão mudar de sigla porque a direção do partido anunciou que eles não teriam legenda para concorrer nas próximas eleições

Arquivo/ND

Maurício Peixer (esquerda), Fabio Dalonso e Roberto Bisoni

Depois do anuncio da direção do PSDB de que Maurício Peixer, Fabio Dalonso e Roberto Bisoni não teriam legenda para concorrer nas eleições de outubro, os três vereadores resolveram deixar a sigla. Dalonso foi o primeiro a anunciar sua saída, na sexta-feira (4), o parlamentar deve entregar sua desfiliação do partido ao qual é integrante há 15 anos. Dalonso ingressa no PSD e alega que está deixando a sigla por decisão do próprio partido. “O partido não nos quer mais, queriam que nós votássemos em um nome para as comissões e não aceitamos.”

A explicação é a mesma dada pelo vereador Maurício Peixer: “Vou sair do PSDB porque o próprio partido se encarregou de dizer que não vai nos dar legenda para podermos concorrer na próxima eleição. Estou saindo porque não votei no Maycon César para a comissão.” Há 12 anos na sigla, Peixer deve decidir até a próxima semana, para qual partido irá. Segundo ele, as conversas estão bem adiantadas com o PSC, mas o vereador tem convites, ainda, do PMDB, PSD e PR.

Também há 12 anos entre os tucanos, Roberto Bisoni diz que antes de o partido anunciar o seu pedido de expulsão, o vereador já havia decidido deixar a sigla. “Não tem como ficar, não existe querer impor e entregar a liderança do partido para o vereador menos votado”, resume Bisoni. Ainda em negociação, o vereador alegou que deve anunciar seu novo partido no fim de semana.

Devido à janela partidária, que garante um período de 30 dias (de 18 de fevereiro a 18 de março), os vereadores podem mudar de partido sem que haja prejuízo ao mandato.  “Mesmo que fosse fora do período da janela, o PSDB não reivindicaria a vaga dos vereadores”, explica o presidente do PSDB, Cromácio José da Rosa.

Para o presidente, a saída dos parlamentares é uma questão de coerência: “Eles têm opinião divergente do partido, eles destoam do comportamento e postura do PSDB de Joinville. O partido não concorda com a gestão do prefeito Udo Döhler e por eles apoiarem o prefeito eles destoam da opinião do partido”, explica.

Entenda o caso

Em 1 de fevereiro, na primeira sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Joinville, para escolha dos líderes das bancadas de cada partido e dos presidentes e membros das comissões permanentes, a Executiva do PSDB de Joinville enviou documento determinando a indicação de Maycon César como líder do partido e membro da Comissão de Urbanismo, Obras, Serviços Públicos e Meio Ambiente. Além da indicação de Odir Nunes como membro da Comissão de Legislação, Justiça a Redação. A decisão não foi acatada pelos demais vereadores da bancada (Peixer, Dalonso e Bisoni), que indicaram outros nomes.

Com isso, o PSDB submeteu os três vereadores ao Conselho de Ética, com o pedido de expulsão do partido. Também deixou claro que se os parlamentares não deixassem a sigla, não teria legenda para concorrer nas eleições de outubro.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política

Loading...