Paulo Alceu

pauloalceu@ndtv.com.br Análises qualificadas e comentários assertivos acerca dos assuntos mais relevantes para os catarinenses.


Unificar o sacrifício

N a reunião desta quinta-feira, em Lages, o governador, que ontem concedeu uma entrevista coletiva, quer a compreensão e a participação de todos numa espécie de mutirão contra a crise. Os cenários mundial, nacional e estadual serão amplamente expostos e abertos ao debate visando a identificação de cada pasta com as reais necessidades e imposições do momento. Colombo reconhece que a crise será mais dolorosa para a sociedade. Afirmou que o governo com medidas adotadas em 2015 está em melhores condições de superar alguns obstáculos, pois reduziu o custeio, mas agora é fundamental buscar fórmulas que sintonizem com as necessidades da sociedade rompendo o ciclo de pessimismo proporcionando oportunidades fazendo com que o governo exerça seu papel de incentivador e executor de meios para o desenvolvimento. Sendo assim, voltou a afirmar que em Santa Catarina não haverá aumento de impostos chegando a sublinhar que aumentar a carga tributária é um ato de covardia neste momento.

Divulgação/ND

Raimundo Colombo deu entrevista coletiva ontem, em Florianópolis


Obstáculos
O governador Raimundo Colombo reconhece a necessidade de estabelecer medidas de contenção adequadas a cada pasta. Para isso, cada um dos secretários ira expor suas necessidades e obrigações para que sejam adaptadas as realidades de caixa em reuniões individuais, depois do encontro em Lages. Sabe que nestas circunstâncias sempre há desgastes políticos, principalmente num ano de eleições. É natural que secretários se sentirão prejudicados em relação a outros e muitas vezes alegando preferências partidárias. É isso o governo quer evitar.

Ponto de vista
Reduzir a folha não está nos planos do governador Raimundo Colombo, argumentando que já ocorreram cortes e que há muitos cargos vagos no governo. Colombo defendeu sua posição no campo emocional afirmando que ao invés de mandar embora um “pai de família” jogando-o na vala do desemprego prefere reduzir contratos que considere onerosos. Diferente da iniciativa privada, que está dispensando empregados e criando um problema social no Estado devido à crise. Quanto aos contratos são 16 mil. Colombo garante que inicialmente a área de terceirizados está passando por uma revisão alcançando uma economia de R$ 50 milhões e agora está ingressando na área de tecnologia unificando o uso de softwares e reduzindo custos. Disse que essa operação significa cortar gordura. Mas mesmo assim a máquina continua avantajada. 


Eficiência
Em março e novembro serão chamados os policiais militares e civis aprovados em concurso públicos. Parte dos recursos para investimento no estado este ano está sendo direcionado ao aumento de efetivo na segurança pública. O trabalho da inteligência continuará sendo priorizado pela sua resolutividade. A imensa maioria dos casos de homicídio  em pouco tempo foi solucionada com a prisão dos responsáveis.

CARIMBO
Hoje está sendo aplicado o reajuste na tarifa do transporte coletivo de Blumenau,  que não tem ônibus rodando. Deve ser inédito no mundo…Patético.


Lá e cá

Enquanto a oposição acusa o prefeito Camilo Martins de extinguir o Samae, criando a Secretaria Municipal de Abastecimento e Esgoto para usar os R$ 56 milhões da autarquia não mais em saneamento e sim em outras finalidades, o prefeito rebate afirmando que seus adversários ainda por cima desconhecem as leis. Esses recursos oriundos do Samae, por determinação legal, não podem ser destinados a outra finalidade senão esgoto. São carimbados. E a extinção do Samae foi para economizar cerca de R$ 400 mil por ano, pois como autarquia deveria constituir Procuradoria e outras exigências, gerando despesa. E se existe 5% de saneamento básico em Palhoça é porque a lei determina que os loteamentos devam construir a rede de esgoto. “Quando assumi não havia nenhum projeto de saneamento. Estou em fase final desse trabalho. Vou abrir licitação ainda este ano para iniciar as obras na região Sul, nas praias,” afirmou Martins..


Impressionante
Até agora entraram em Santa Catarina, segundo dados do governo, cinco milhões e meio de turistas. A expectativa é de que esse número aumente significativamente até final de fevereiro impulsionado pelo Carnaval. Recorde. 

Investimentos
O governo do Estado vem desenvolvendo estudos para transformar o aeroporto de Jaguaruna numa referência em cargas ficando entre os cinco maiores aeroportos de carga do país. Seriam aplicados R$ 24 milhões para a ampliação da pista e construção de terminais. A projeção é de que as obras levariam cerca de um ano. Paralelo a isso estão sendo realizados contatos com empresas, inclusive do RGSul, para viabilizar o investimento. 

Senado
O governador Raimundo Colombo confirmou que há sim uma, digamos, pressão de alguns setores empresariais visando nacionalizar seu nome. Movido por uma forte modéstia, considerou que não tem estrutura pessoal para o tamanho dessa empreitada, mas colocou como fundamental o momento do seu governo e as responsabilidades assumidas afirmando que não seria justificável um projeto pessoal. Sobre o Senado expôs que é um caminho natural, embora não descarte, conforme as circunstâncias, ficar até o final do mandato. O que não parece muito provável. Para Colombo, o Brasil vai ter que ser passado a limpo. Há um sentimento exagerado de pessimismo e desgaste da classe política. Defendeu uma nova Constituição inclusive que permita aos governantes corrigir injustiças. Só mudanças profundas para superar esse abismo. Realmente diante do que presenciamos e enfrentamos fica difícil de depositar credibilidade na classe política. 

Interessante
Entre as empresas interessadas na concessão do aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, está a Tractebel, que provocou uma manifestação de aprovação e satisfação do governador Raimundo Colombo. Ao mesmo tempo, Colombo garantiu que as obras de acesso ao aeroporto estão em andamento e dentro dos prazos, inclusive quanto as desapropriações. 

Inaugurações
Hoje será entregue a penitenciaria de Blumenau considerada uma das mais modernas do Estado com 500 vagas. Inclusive essa inauguração foi antecipada em homenagem ao presidente do TJ, Nelson Schaefer, que deixa o comando do Judiciário na sexta-feira e que foi importante na execução da obra. Em fevereiro será a vez de Chapecó receber sua nova penitenciária.   

Confirmado
Amanhã, às 15h, o vice-presidente Michel Temer estará em Florianópolis participando de encontros com as lideranças do PMDB, além de fazer uma palestra na Fiesc. Temer busca o consenso com uma candidatura única visando continuar no comando do partido. “O PMDB catarinense é o maior e mais organizado do Brasil. Temos a responsabilidade de apoiar o vice-presidente Michel Temer, no processo de reeleição como presidente nacional. Além de contribuir com uma agenda para o diálogo com os setores produtivos e com a base do partido,” defendeu Mauro Mariani, presidente do PMDB catarinense.  

Vergonha
Há três meses o governo federal não está repassando 12 medicamentos de alto custo e uso contínuo. Na verdade não está repassando nem vacinas. Mas quanto a esses medicamentos a Secretaria de Saúde de Florianópolis encaminhou uma notificação ao Ministério Público Federal. Inclusive o Ministério da Saúde foi notificado. São os pacientes que estão sendo prejudicados com mais essa interrupção irresponsável desse governo. Os médicos na Capital estão disponíveis na busca de fórmulas de tratamento que não prejudiquem ainda mais as pessoas necessitadas. A gravidade da situação exigiu uma reação. 

Loading...