Veja as prioridades dos bairros Costa e Silva, Vila Nova, Comasa e Jardim Iririú, em Joinville

Série do jornal Notícias do Dia mostra quais as demandas dos dez bairros mais populosos da cidade

Na edição desta quinta-feira (16), o Notícias do Dia prossegue com a série especial sobre as reivindicações dos dez bairros mais populosos de Joinville. Líderes comunitários revelam o que precisa melhorar nas áreas de saúde, educação, segurança pública e infraestrutura para que os anseios da população do Costa e Silva, Vila Nova, Comasa e Jardim Iririú sejam atendidos.

Na quarta, o jornal revelou as principais reivindicações do Aventureiro, Floresta e Paranaguamirim. Amanhã, será a vez de Iririú, Jardim Paraíso e Boa Vista. Em ano de eleições, os munícipes têm oportunidade única de mostrar suas carências – e de serem atendidos.

Leia também:

:: Bairros Aventureiro, Paranaguamirim e Floresta, em Joinville, elegem suas prioridades

Infografia: Robson Brüning

Infografia: Robson Brüning


Vila Nova – Pavimentação das ruas principais

Fotos: Luciano Moraes/ND

Fotos: Luciano Moraes/ND


Na região Oeste fica um dos dez bairros mais populosos da cidade, o Vila Nova, com mais de 23 mil habitantes. Lá, a prioridade é o asfaltamento de ruas. “Nosso grande calo é a falta de pavimentação”, diz Elpídio Zimmermann, vice-presidente do Conselho das Associações de Moradores do Vila Nova, que mostra na foto a falta de asfalto.

O líder comunitário diz que o Vila Nova possui 150 km de ruas, mas apenas 50% delas são asfaltadas. “O resto é de barro, saibro.” Zimmermann diz que o incômodo persiste durante todo o ano – nos dias de sol, com a poeira, e quando chove, com a lama.

No fim do ano passado, Zimmermann soube de um investimento do poder público para asfaltar ruas do Vila Nova. “Estamos levantando as vias prioritárias para apresentar à Prefeitura.” O líder comunitário diz que os moradores cobram asfaltamento, com urgência, nas ruas onde circulam ônibus. “O Parque 15 foi nosso primeiro residencial e não tem 15% das ruas pavimentadas,” menciona o líder comunitário, que não se esquece de citar também o Loteamento Cristofolini e a região da rua Catarina Baumer.

Costa e Silva – Posto policial e unidade de saúde

Luciano Moraes/ND


Os cerca de 29 mil habitantes do bairro Costa e Silva, localizado na região Norte de Joinville, passam um sufoco quando têm algum problema de saúde. Com apenas duas unidades básicas no bairro, muitas vezes o jeito é recorrer ao PA (pronto-atendimento) 24 horas.

O presidente da Associação de Moradores Rui Barbosa, Adaime de Souza (foto), diz que a espera no PA, em média, leva de 45 minutos a 1 hora por causa dos casos de emergência. Segundo ele, nem sempre há médicos e profissionais especialistas disponíveis no pronto-atendimento.

Para aliviar o peso desse problema, o líder comunitário do terceiro bairro de Joinville em número de habitantes defende que a Prefeitura precisa concluir um novo posto de saúde, que está em construção há três anos no bairro.

Outro anseio da comunidade é por investimentos em segurança pública. “O nosso pedido, antigo, é por um posto policial no bairro”, relembra. No governo passado, uma conversa chegou a tratar do assunto com a administração pública e a Polícia Militar.

Jardim Iririú – Posto de saúde “dos grandes”

Luciano Moraes/ND

A saúde aparece outra vez como prioridade entre os bairros mais populosos de Joinville. Localizado na região Leste, o Jardim Iririú, com pouco mais de 24 mil habitantes, carece de reforço na estrutura física e profissional nos postos de saúde. “Aqui, demora muito tempo para ser atendido. A gente marca a consulta e só é chamado depois de três semanas ou até um mês”, critica Luiz Bernardo, presidente da Associação Chico Mendes.

Segundo ele, a expectativa é de que a administração municipal atenda ao anseio da comunidade. A população local conta duas unidades básicas de saúde, a Dom Gregório (foto), que fica na rua Janaúba, e a Jardim Iririú, na rua Canoas.

Na opinião do presidente da Associação de Moradores e Amigos do Jardim Iririú, Wilson Gonçalves Dantas, a saúde também é a área mais carente do bairro. “Precisamos de mais um posto e tem que ser grande.” Segundo ele, as unidades existentes não suportam mais a demanda.

Comasa – Asfalto e vagas para a educação infantil

Fabrício Porto/ND

Fabrício Porto/ND


Uma das áreas apontadas como prioridade para os mais de 20 mil habitantes do bairro Comasa, na região Leste de Joinville, é a educação. O presidente da Associação de Moradores da Vila Paraná, José Henkek, diz que a falta de vagas em CEIs (centros de educação infantil) – popularmente chamadas de creche – é um problema grave. “Mães procuram a gente [líderes do bairro] para interceder”, diz Henkek, que recorda já ter apresentado a demanda por mais vagas nos CEIs ao atual governo e também a ex-prefeitos. As três unidades no bairro – Esperança, Espinheiros e Ponte Serrada – não acompanharam o crescimento populacional.

Outra reivindicação da comunidade é a pavimentação de ruas. Henkek citou as ruas Abelardo Barbosa, Pixinguinha (que recebe tubulação de esgoto, na foto) e Agostinho dos Santos como as mais importantes para serem asfaltadas. “Moradores já fizeram adesão (para pavimentação comunitária) e estão esperando há três, cinco anos por asfalto”, comenta.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Política

Loading...