Atletas olímpicos participam de clínica de polo aquático em Florianópolis

Rudá Franco e Bernardo Reis trouxeram experiência de Olimpíada no Rio de Janeiro para evento organizado voluntariamente por jogadores

Dois jogadores da seleção brasileira de polo aquático que estiveram na Olimpíada do Rio de Janeiro, Rudá Franco e Bernardo Reis, participaram neste fim de semana de uma clínica voltada para amantes do esporte em Florianópolis. O evento foi realizado na piscina do Corpo de Bombeiros e foi organizado voluntariamente por atletas como a atacante Ana Moraes.

Ana Moraes é atleta de Florianópolis e foi uma das organizadoras voluntárias da clínica - Fabiana Silva
Ana Moraes é atleta de Florianópolis e foi uma das organizadoras voluntárias da clínica – Fabiana Silva

A atleta da Capital faz parte do time feminino da UFSC e teve uma passagem pela Espanha em 2014. “É muito importante a realização de eventos como esse em Florianópolis, porque além de contribuir para o desenvolvimento e massificação do esporte, traz um pouco do alto rendimento para a região Sul, que tem sete equipes de polo aquático no total. É uma honra poder receber atletas olímpicos na nossa piscina e estar na água com eles, aprendendo e conhecendo mais sobre suas histórias e treinamento”, afirmou.

Rudá Franco participou de todo o ciclo olímpico e ressaltou a importância da clínica. “A nossa ideia era passar um pouco da nossa experiência, somos privilegiados por participarmos de todo ciclo e dos Jogos. Nesse período, tivemos dois treinadores que são tidos como lendas do nosso esporte, aprendemos muito com eles, é nossa obrigação passar tudo que aprendemos para os praticantes da nossa modalidade em todo Brasil”, contou.

Rudá Franco participou de todo o ciclo olímpico e esteve nos Jogos do Rio de Janeiro - Fabiana Silva
Rudá Franco participou de todo o ciclo olímpico e esteve nos Jogos do Rio de Janeiro – Fabiana Silva

Já Bernardo Reis destacou a necessidade de encontrar novos talentos. “É muito importante, para o desenvolvimento do esporte, a troca de experiências. O polo aquático é um esporte que precisa ser expandido e novos talentos precisam ser descobertos”, ressaltou.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...