Após desentendimento, dupla dos saltos ornamentais termina prova em último

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – As atletas de saltos ornamentais Ingrid Oliveira, 20, e Giovanna Pedroso, 17, eliminadas nesta quarta-feira (9) da competição em dupla, se desentenderam poucos dias antes da prova.

Elas ficaram em oitavo e último lugar na prova de saltos ornamentais sincronizados. Giovanna despediu-se dos Jogos Olímpicos. Já Ingrid competirá na prova individual, no próximo dia 17.

CBDA/Divulgação/ND

As duas, medalhistas de prata nos Jogos Panamericanos de Toronto-15, já vinham em período de desgaste por discordarem com o método dos treinamentos e teriam tido uma briga dias antes da prova na Rio-2016.

Segundo o jornal “O Globo”, a briga mais recente teria ocorrido após Ingrid levar um atleta com quem se relacionava para o quarto em que as duas dividem na Vila Olímpica.

Ao final da prova, o mal estar entre as colegas de equipe era evidente. Elas não desceram juntas para zona mista, local onde os atletas concedem entrevistas à imprensa.

Elas expressam dúvida com relação à continuidade da dupla daqui em diante.

Foi a primeira briga pública do Time Brasil nas Olimpíadas do Rio.

Procurado, o COB (Comitê Olímpico Brasileiro) afirmou, em nota, que não fará comentários a respeito dia a dia dos atletas da delegação brasileira.

O comitê não confirmou se a atleta teria ou não levado uma pessoa para seu quarto poucos dias antes da competição.

“Os problemas internos da missão brasileira são resolvidos dentro da própria missão, priorizando, sempre que possível, o caráter educativo antes do punitivo”, diz a nota.

A CBDA (Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos), também por nota, disse que caberia apenas ao COB se pronunciar sobre o caso e que endossa seu posicionamento.

Segundo o chefe da delegação brasileira de saltos ornamentais, Ricardo Pereira, as divergências entra as duas ocorriam antes da chegada da dupla à Olimpíada. Ele afirmou que a delegação está evitando discutir o assunto para não tirar o foco da competição individual, que ocorre no próximo dia 17.

Pereira também não quis confirmar a razão do desentendimento recente.

“É um problema normal de um esporte em dupla. Ele não vai ser resolvido agora. Só depois que passarem os Jogos que vamos discutir isso”, disse.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...