Saltadora se desequilibra, e Brasil zera nos saltos ornamentais do mundial

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Com a mão na cabeça e expressão de espanto, a técnica da seleção brasileira de saltos ornamentais parecia o bandeirinha que marcou o impedimento do Internacional. Reagia ao desempenho Tammy Galera e Ian Matos. Enquanto ele voava, a companheira já espalhava a água da piscina.

A saltadora, que é irmã do comentarista Roger Flores do “SporTV”, explicou que perdeu o equilíbrio e não conseguiu saltar do trampolim de 3 metros neste sábado. Ao invés de ganhar altura, ela foi direto para baixo. A situação ficou mais discrepante porque Ian Matos fez o movimento certo e ressaltou o erro na execução de Tammy Galera. Resultado, 184,74 no somatório o último lugar entre os 14 participantes nas finais do trampolim de 3 metros misto do Mundial de Esportes Aquáticos, na Hungria.

Foi a segunda decepção da delegação brasileira na competição. Na terça-feira (18), Ingrid Oliveira ficou em 37º lugar no total de 37 participantes da plataforma de 10 metros. Ela repetiu o salto que executou nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Como acontecera anteriormente, a brasileira errou. Desta vez obteve nota ainda pior.

“Nunca tinha tirado uma pontuação tão baixa. Realmente não foi o meu dia. Eu estava muito bem. Treinando e competindo bem. O primeiro salto não foi maravilhoso, mas foi bem. Depois errei todos”, comentou Ingrid ao site da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...