26 cidades de SC já vacinaram mais de 70% da população com a 1ª dose

Município de Guaraciaba,no Extremo-Oeste do Estado, já aplicou a 1ª dose em 96% da população adulta; veja a lista por região e cidade

Vinte e seis cidades de Santa Catarina já aplicaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em mais de 70% da população adulta. Os números são do Vacinômetro do governo do Estado alimentado com base nas informações repassadas pelas Secretarias Municipais de Saúde.

Vacinas da Covid-19 na rede de frio da Secretaria de Saúde — Foto: Julio Cavalheiro/Governo de SC/NDVacinas da Covid-19 na rede de frio da Secretaria de Saúde — Foto: Julio Cavalheiro/Governo de SC/ND

O município mais avançado na vacinação com a primeira dose é Guaraciaba, no Extremo-Oeste do Estado. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, até o dia 29 de julho 8.639 pessoas receberam a primeira dose, equivalente a 96% da população com 18 anos ou mais.

O público a ser vacinado neste primeiro momento, conforme a Secretaria, é de cerca de nove mil pessoas. A secretária de Saúde de Guaraciaba, Daiane Dorigon, ressalta que no total foram 11.359 doses aplicadas, sendo 8.639 vacinas da primeira dose e 2.720 equivalente à segunda dose.

Conforme Daiane, Guaraciaba também foi contemplada — por ser município de Fronteira com a Argentina — com mais doses para a imunização da população com 18 anos ou mais.

Daiane destaca que a partir dessa informação — para vacinação dos moradores da Fronteira — a equipe já trabalhou em cronogramas de aplicação das doses, além da vacinação descentralizada visando uma forma ágil para aplicação das doses.

“Em apenas três dias, conseguimos vacinar cerca de 1.300 pessoas, trazendo assim mais tranquilidade para toda a população de Guaraciaba”, mencionou Daiane.

Para quem ainda não se vacinou, a aplicação das doses está ocorrendo de segunda a sexta-feira, das 13h30 às 16h, no Centro de Convivência dos Idosos. Para receber a dose é necessário levar  um documento pessoal, caderneta de vacinação, cartão do SUS e um comprovante de residência.

Imunização apenas com a 2ª dose

A médica infectologista Carolina Ponzi explica que estudos mostram que para ter uma imunidade efetiva é necessário receber as duas doses da vacina.

Ela esclarece que quando a pessoa recebe a primeira dose ocorre um estímulo no sistema imune e na segunda dose acontece um reestimulo, momento em que a pessoa fica protegida contra o vírus.

Carolina alerta que quem não tomar a segunda dose corre grande risco de não ficar protegido. “Existem dois riscos: de a pessoa pegar a Covid-19 e transmitir para outras pessoas e de não alcançarmos o que se chama imunidade de rebanho, ou seja, ter o maior o número possível de habitantes imunizados contra o vírus e, com isso, diminuir a circulação do vírus”, pontua.

Conforme a médica, quando ocorre a redução da circulação as pessoas que, por ventura, não respondam as duas doses, o que pode acontecer, estarão protegidas porque não haverá vírus em grande quantidade circulando. Desta forma protege-se a coletividade.

A médica enfatiza que todos os estudos divulgados  foram feitos com vacinas das mesmas farmacêuticas. “O recomendado é tomar as duas doses da vacina do mesmo fabricante. Se por um equívoco houver troca nessa sequência as pessoas terão que ser observadas. A princípio deve ter algum tipo de resposta imune, mas as autoridades sanitárias devem ter o controle disso”, acrescenta.

5º Estado que mais vacinou

Santa Catarina é o quinto Estado brasileiro que mais vacinou contra a Covid-19, considerando a imunização completa. O Estado já vacinou com as duas doses ou com dose única 19,59% da população catarinense. A informação é do Consórcio dos Veículos de Imprensa com base nos números divulgados pelas Secretarias Estaduais de Saúde.

De acordo com nota emitida pela Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina), desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19, o Estado prioriza a rápida distribuição das doses. Desta forma, assim que Santa Catarina recebe uma nova remessa, a logística é organizada rapidamente.

Uma profissional da saúde prepara doses da vacina AstraZeneca para serem aplicadas na população – Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Governo de SC/NDUma profissional da saúde prepara doses da vacina AstraZeneca para serem aplicadas na população – Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Governo de SC/ND

Essa logística envolve o transporte das vacinas via terrestre, com escolta policial, para os municípios mais próximos à capital Florianópolis e a distribuição via aérea, por meio do avião do Corpo de Bombeiros Militar, para os municípios mais distantes.

Desta forma, o Estado tem conseguido fazer com que as vacinas cheguem em alguns municípios em menos de 24 horas após o recebimento pelo Estado.

Conforme a nota, outro trabalho que o Estado tem realizado junto aos municípios é o reforço da importância da aplicação das doses assim que elas chegam aos municípios.

Muitas cidades têm realizado mutirões de vacinação, inclusive aos fins de semana, para vacinar o maior número de pessoas possível, de acordo com as doses recebidas. O Estado também tem reforçado a importância do registro das doses aplicadas no sistema em até 48 horas após aplicação, o que é essencial para o controle e acompanhamento do andamento da campanha.

Veja a lista de cidades que vacinou mais de 70% com a primeira dose:

Região de Chapecó

  • Arvoredo
  • 1ª dose aplicada: 1.627 | 72,83%
  • 2ª dose aplicada: 791 | 35,41%
  • Bom Jesus do Oeste
  • 1ª dose aplicada: 1.465 | 68,49%
  • 2ª dose aplicada: 647 | 30,25%
  • Caxambu do Sul
  • 1ª dose aplicada: 2.864 | 80,65%
  • 2ª dose aplicada: 1.277 | 35,96%
  • Jardinópolis
  • 1ª dose aplicada: 1.106 | 71,54%
  • 2ª dose aplicada: 431 | 27,88%
  • Paial
  • 1ª dose aplicada: 1.193 | 80,94%
  • 2ª dose aplicada: 470 | 31,89%
  • Santiago do Sul
  • 1ª dose aplicada: 1.047 | 84,78%
  • 2ª dose aplicada: 466 | 37,73%
  • Tigrinhos
  • 1ª dose aplicada: 1.196 | 73,87%
  • 2ª dose aplicada: 635 | 39,22%
  • Peritiba
  • 1ª dose aplicada: 2.033 | 73,66%
  • 2ª dose aplicada: 1.159 | 41,99%
  • Piratuba
  • 1ª dose aplicada: 3.109 | 83,02%
  • 2ª dose aplicada: 1.333 | 35,59%

Região de Florianópolis

  • Angelina
  • 1ª dose aplicada: 3.442 | 72,57%
  • 2ª dose aplicada: 1.349 | 28,44%
  • Anitápolis
  • 1ª dose aplicada: 2.283 | 70,72%
  • 2ª dose aplicada: 932 | 28,87%
  • Antônio Carlos
  • 1ª dose aplicada: 6.417 | 74,5%
  • 2ª dose aplicada: 2.212 | 25,68%
  • Leoberto Leal
  • 1ª dose aplicada: 2.124 | 70,8%
  • 2ª dose aplicada: 1.140 | 38%
  • Rancho Queimado
  • 1ª dose aplicada: 2.050 | 71,01%
  • 2ª dose aplicada: 882 | 30,55%

Região de Joaçaba

  • Abdon Batista
  • 1ª dose aplicada: 1.797 | 70,53%
  • 2ª dose aplicada: 996 | 39,09%

Região de Lages

  • Cerro Negro
  • 1ª dose aplicada: 2.174 | 70,86%
  • 2ª dose aplicada: 805 | 26,24%

Região de São Miguel do Oeste

  • Bandeirante
  • 1ª dose aplicada: 2.145 | 81%
  • 2ª dose aplicada: 907 | 34,25%
  • Barra Bonita
  • 1ª dose aplicada: 1.175 | 71,17%
  • 2ª dose aplicada: 628 | 38,04%
  • Paraíso
  • 1ª dose aplicada: 2.551 | 75,92%
  • 2ª dose aplicada: 876 | 26,07%
  • Princesa
  • 1ª dose aplicada: 2.070 | 70,48%
  • 2ª dose aplicada: 763 | 25,98%
  • Santa Helena
  • 1ª dose aplicada: 1.753 | 79,68%
  • 2ª dose aplicada: 687 | 31,23%
  • Tunápolis
  • 1ª dose aplicada: 3.533 | 78,08%
  • 2ª dose aplicada: 1.634 | 36,11%

Região de Tubarão

  • São Martinho
  • 1ª dose aplicada: 2.245 | 70,8%
  • 2ª dose aplicada: 1.134 | 35,76%

Região de Videira

  • São Cristóvão do Sul
  • 1ª dose aplicada: 4.483 | 80,08%
  • 2ª dose aplicada: 829 | 14,81%

Região de Xanxerê

  • Marema
  • 1ª dose aplicada: 1.418 | 81,03%
  • 2ª dose aplicada: 591 | 33,77%

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...