Guilherme Fiuza

Jornalista e escritor que iniciou a carreira em 1987, no "Jornal do Brasil". Entre outras redações, trabalhou em "O Globo" e revista "Época". Escreve também sobre política para a "Gazeta do Povo".


A ditadura Covid

Os não vacinados só poderão ter acesso a localidades consideradas essenciais – como farmácias e mercados. Infelizmente não é uma insanidade isolada

A variante Ômicron é a mais nova aliada dos ditadores fantasiados de salvadores de vidas. Na Alemanha, o governo anunciou que as pessoas que não se vacinaram contra Covid não vão mais poder circular pelas ruas.

Alegam que é para diminuir a nova onda da doença. Os não vacinados só poderão ter acesso a localidades consideradas essenciais – como farmácias e mercados. Infelizmente não é uma insanidade isolada.

Variante Ômicron não chegou a Santa Catarina, diz superintendente em Saúde – Foto: Leo Munhoz/NDVariante Ômicron não chegou a Santa Catarina, diz superintendente em Saúde – Foto: Leo Munhoz/ND

A Austrália começou a fazer a transferência forçada de residentes dos territórios do norte que estejam com Covid para o campo de quarentena de Howard Springs.

Quem não está anestesiado para essas barbaridades e não optou por enfiar a cabeça no buraco da avestruz pode assistir a um vídeo que está circulando com o depoimento chocante da jovem australiana Hayley Hodgson. Ela conta como foi caçada em casa pelas forças estatais – que naturalmente não lhe responderam por que ela não poderia continuar fazendo o confinamento na sua própria casa – e levada para esse internato inominável.

Há também um vídeo circulando sobre a vida nesse campo de quarentena e se você ainda tem um resíduo de compromisso com o princípio da democracia vai vomitar. Há faixas pintadas no chão indicando os pontos dos quais os internos não podem passar, sob ameaça de coerção das patrulhas onipresentes. E aí?

Você acha que pode continuar assistindo passivamente a autoridades brasileiras anunciando perseguição a não vacinados? Está tranquilo vendo prefeitos de capitais famosas como Rio de Janeiro e Florianópolis em coação aberta e assumida contra cidadãos não vacinados? Acha que você, vacinado ou não, manterá seus direitos individuais intactos apesar dessa escalada insana e covarde?

Você deveria desconfiar dos “critérios” alegadamente sanitários desses tiranetes. No Rio, Eduardo Paes assinou decreto expandindo a abrangência do passaporte fascista para shoppings, áreas internas/cobertas de restaurantes e bares, hotéis e até táxis e Uber.

Algumas horas depois de publicado o decreto o prefeito decidiu retirar algumas das medidas – como a exigência do cartão de vacina em shoppings e transportes individuais. Só ele sabe por onde anda o vírus.

E a justificativa para o avanço totalitário foi, claro, a Ômicron – sendo que naquele momento todos os infectados com a nova variante no Brasil estavam vacinados. Você ainda acha que os tarados do passaporte estão preocupados com imunização?

Na contramão deles, o governador da Flórida, Ron DeSantis, informou que nenhum cidadão do seu estado perderá o direito de trabalhar, circular e viver em sociedade sob pretexto de controle sanitário. A Flórida tem um dos melhores quadros de enfrentamento à pandemia nos Estados Unidos.

Loading...