“A pandemia trará de volta ‘a paz e o amor'”, afirma Cacau Menezes, em evento do LIDE SC

Com o tema “Esperanças, experiências e outras sensações vividas durante a pandemia”, evento virtual do LIDE discutiu o futuro pós-pandemia

Como o confinamento mudará a nossa vida é um tema que rende bastante conversa. E este foi o assunto do  LIDE Talks desta quinta-feira (16), que teve como tema “Esperanças, experiências e outras sensações vividas durante a pandemia”.

Para Cacau Menezes, colunista do nd+, a pandemia trará muitos problemas, como a depressão e a recessão. Mas também ressuscitará um grande lema dos nossos pais.

Além de Cacau Menezes, também participaram do evento o psicólogo Diego Burger Santos, o psicanalista Leonardo Scofield e o empresário Guto Galamba. A conversa foi mediada por Wilfredo Gomes, presidente do LIDE em Santa Catarina.

Cacau Menezes durante evento virtual do LIDE SC – Foto: Reprodução/NDCacau Menezes durante evento virtual do LIDE SC – Foto: Reprodução/ND

“Vai voltar o ‘paz e amor ‘e ‘o resto a gente corre atrás’. As pessoas também seguirão o lema do Zeca Pagodinho: deixa a vida nos levar”, observou Cacau.

“Em 1970 tínhamos isso como lema de vida”, comentou Cacau, também se referindo à liberdade sexual e à igualdade racial. “É bom também que as crianças tenham tempo para fazer nada. Elas estão fazendo tudo muito cedo”.

Mas ele também adverte para os impactos negativos que podem vir desse período de pandemia. “Vejo muita gente com depressão e insatisfação”, conta. “É difícil prever, a última pandemia foi a gripe espanhola, nem o meu pai viveu ela”.

Isso porque no confinamento, com a desaceleração, “as pessoas estão agradecendo a oportunidade de se conhecerem melhor, estão em casa mais satisfeitas, ouvindo músicas, vendo a mudança do sol pra noite, vendo a chuva vindo”, lembra o colunista.

Esperança na pandemia

Scofield também ressaltou esses valores que estamos reencontrando no dia a dia. “Eu não vou abrir mão no pós pandemia desse vínculo mais próximo durante almoço em família” destacou o psicanalista. “Nos tornamos mais humanos” também afirmou Burguer.

Dilemas

Apesar dos valores positivos, também foram discutidos alguns dos dilemas que se impõem. Galamba destacou que a pandemia nos coloca em frente a questões culturais cruciais. Isso porque a situação leva à necessidade de arriscar – mas vivemos em uma cultura que valoriza a vida segura. “Temos que treinar a positividade”, destacou o empresário.

A questão também foi pontuada por Scofield. “Em períodos de insegurança como este temos a tendência é de buscar conforto. Só que esse conforto tende a repetição, o que sabemos que não vai funcionar”, ressaltou. De acordo com o psicanalista, a saída está em adotarmos a ideia da diferença como uma perspectiva.

Sobre o LIDE

Organização não-governamental, o LIDE reúne executivos dos mais variados setores de atuação em busca de fortalecer a livre iniciativa do desenvolvimento econômico e social, assim como a defesa dos princípios éticos de governança corporativa nas esferas pública e privada.

Presente em diversos países e com 23 frentes de atuação, o grupo conta com 33 unidades regionais (incluindo Santa Catarina) e internacionais com o propósito de potencializar a atuação do empresariado na construção de uma sociedade ética, desenvolvida e competitiva globalmente.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...