Agentes Comunitários farão triagem de pacientes a espera de consultas em Joinville

Objetivo é atualizar fila de espera por consultas com especialistas na rede pública. Hoje, o número chega a cerca de 110 mil pacientes

A partir desta quinta (10), 530 Agentes Comunitários de Saúde em Joinville começam a ser treinados para fazer a triagem de pacientes à espera de consultas com médicos especialistas na rede pública. Atualmente, a fila é de 109 mil pessoas, mas com a iniciativa a Secretaria Municipal de Saúde espera diminuir este número. “Queremos fazer a avaliação para finalmente ter o retrato fiel de quantas pessoas estão na fila para especialidades”, explica Mário José Breckheimer, coordenador técnico de gabinete da secretaria. “Não estamos acreditando neste número, é muita gente, um quinto da população”.

Conforme Breckheimer, a principal tarefa dos agentes comunitários é identificar entre as famílias visitadas os pacientes que estão com cadastro duplicado na fila. Alguns por exemplo, mudaram de endereço e se cadastraram numa nova unidade de saúde, aparecendo duas vezes na listagem. Outros, cansados de esperar, procuraram atendimento médico particular, porém continuam com o nome na fila porque o município não possui esta atualização.

“Vamos usar o agente comunitário para esta finalidade, devido à proximidade que eles já têm com o paciente. Tem pessoas que contam particularidades para o agente que não contam nem para a própria família”. Cada agente comunitário fará a triagem em sua própria área de atendimento. Antes, eles receberão o treinamento de uma hora de meia nas regionais de saúde.

Os agentes da UBS (Unidade Básica de Saúde) Canela, em Pirabeiraba, e do bairro Aventureiro serão os primeiros a receber capacitação, na tarde desta quinta. Coordenados pela enfermeira chefe, cada agente comunitário receberá um manual e a relação de pacientes de suas áreas de atuação. O treinamento vai até o dia 16.

Mesmo sem ainda ter um retrato fidedigno da situação, a secretaria adianta que as filas de espera são maiores na ortopedia, oftalmologia, endocrinologia e ginecologia.

Expectativa é ter lista de espera atualizada até julho

Bruckheimer acredita que até o final de maio os Agentes Comunitários de Saúde consigam fazer a triagem em suas áreas de visita. O problema, de acordo com o coordenador, é que cerca de 30% dos pacientes não é assistido por estes profissionais. São seis unidades que não possuem o serviço – Floresta, Saguaçu, Bucarein, Aventureiro 1, Jardim Iririú e Comasa.

“Na época em que houve implantação do serviço de agentes comunitários estas unidades não tiveram adesão”, lembra. Por isto, os agentes de outras unidades de saúde espalhadas pelo município precisarão ser temporariamente remanejados. “Nestes casos não há vínculo direto entre o agente e o paciente, dificulta a entrada”.

A expectativa é de que até o final de julho a triagem entre as pessoas na fila de espera por consultas seja finalizada. Breckheimer afirma que mesmo na hipótese dos agentes não conseguirem chegar aos pacientes de fora da sua área de atuação, a triagem de 70% já irá melhorar consideravelmente o quadro atual.

 

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...