Alta procura por atendimento devido à Covid-19 preocupa em Criciúma

Com UTIs lotadas e altos índices de casos ativos, a grande procura por atendimento de pessoas com sintomas da doença acende novo alerta

O alto número de pessoas procurando atendimento com sintomas da Covid-19 tem causado preocupação na Secretaria de Saúde de Criciúma. A cidade vem apresentando altos índices de casos ativos há alguns meses e não vê esses números apresentarem melhora.

“No final de semana tivemos mais de 400 pessoas procurando o Centro de Triagem, a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e o 24H (Boa Vista) com queixas de sintomas de Covid-19. Dessas, 34 testaram positivo. Um número realmente muito alto ainda. Estamos em uma estabilidade alta, os nosso casos ativos não baixam e estão muito altos”, comentou o Secretário de Saúde, Acélio Casagrande em entrevista à NDTV.

Centro de Triagem, UPA e 24h da Boa Vista registram a procura de mais de 400 pessoas com sintomas da Covid-19  – Foto: SECOM PM CriciúmaCentro de Triagem, UPA e 24h da Boa Vista registram a procura de mais de 400 pessoas com sintomas da Covid-19  – Foto: SECOM PM Criciúma

Segundo o boletim epidemiológico de Criciúma desta segunda-feira (14) a cidade possui 793 casos ativos da doença e, desde o início da pandemia, foram registrados 33.796 casos.

“Então precisamos reduzir esse percentual, esse número de pessoas contaminando outras pessoas. Para que isso aconteça só com grande esforço da população, o que não se viu neste final de semana no Dia dos Namorados e domingo”, conta o secretário.

Leitos de UTI lotados no Sul

O número de casos reflete nas internações por Covid-19. Atualmente, segundo o governo do Estado, a região Sul está com 98, 45% de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) ocupados.

Dos 129 leitos SUS ativos, 127 estão ocupados e dois estão livres. Em Criciúma e em Içara todos os leitos SUS estão ocupados.

Sul do Estado registra ocupação de 98,45% nas UTIs para Covid-19 no SUS – Foto: Reprodução vídeoSul do Estado registra ocupação de 98,45% nas UTIs para Covid-19 no SUS – Foto: Reprodução vídeo

De acordo com o boletim epidemiológico, 195 pessoas estão internadas em Criciúma. Desse total, 60 estão na UTI, sendo 36 residentes na cidade e 24 de outros municípios.

“Estamos vendo um percentual muito alto de pessoas de 40 a 60 anos internadas, qu e acabam internando muitas vezes com situações graves. Hospitais e UTIs estão cheios e isso nos preocupa. Quando você positiva, positiva e não vê redução dos casos ativos que estão contaminando, é muito preocupante”, comenta Acélio.

Criciúma chega a 540 mortes

Além disso, Criciúma tem registrado um alto índice de mortes neste início de junho. Nesta segunda-feira (14) morreram uma mulher de 70 anos e um homem, 62 anos. Com isso a cidade chega a 540 mortos por Covid-19 desde o início da pandemia.

No dia 1° de junho, este número era de 499 óbitos. Desta forma, em 14 dias, faleceram 41 pessoas da doença. Enquanto isso, a vacinação avança no município. Até o momento, 68.479 pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 e 21.598 pessoas receberam a segunda dose.

“Já estamos aí com 50% da população adulta com a primeira dose. Somente semana passada foram mais 2 mil pessoas e 12 mil doses aplicadas”, comenta o secretário.

+

Saúde

Loading...