Anvisa decide no domingo sobre uso emergencial das vacinas de Oxford e Coronavac

Prazo final para resposta da agência reguladora sobre os pedidos de liberação feitos pela Fiocruz e pelo Instituto Butantan acaba dia 18 de janeiro

O início da vacinação no Brasil pode ser decidido no próximo domingo (17), de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em nota distribuída nesta terça (12), o órgão regulador informa que na data haverá uma reunião da diretoria colegiada para deliberar sobre os pedidos de uso emergencial de vacinas contra a Covid-19 feitos até aqui.

Para que a campanha de vacinação em massa seja iniciada, é preciso o registro definitivo – Foto: MICHAEL MELO/ METRÓPOLESPara que a campanha de vacinação em massa seja iniciada, é preciso o registro definitivo – Foto: MICHAEL MELO/ METRÓPOLES

O prazo da Anvisa para dar uma resposta à Fiocruz – que é parceira da AstraZeneca no Brasil para a produção da vacina de Oxford – e ao Butantan – que pede a liberação da Coronavac – termina na próxima segunda (18/1). Para que a decisão saia ainda no domingo, o órgão aguarda documentos que estão faltando ou servirão de complemento aos que já foram entregues.

Caso seja concedida a autorização de uso emergencial, os imunizantes estarão liberados para serem aplicados na população brasileira. Segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o país estará pronto para começar a campanha de vacinação contra o novo coronavírus até quatro dias após ser dado sinal verde do órgão regulatório.

Porém, com o registro em caráter de urgência, só podem ser imunizados grupos de risco, que serão acompanhados para avaliação de efeitos colaterais e eficácia dos imunizantes. Para que a campanha de vacinação em massa seja iniciada, é preciso o registro definitivo, o que nenhuma empresa solicitou até o momento.

+

Saúde