Moisés antecipa vacinação de professores e moradores de rua em SC; veja nova data

Governador anunciou a medida em sua rede social na tarde desta segunda-feira (24)

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), anunciou na tarde desta segunda-feira (24) que o início da vacinação de professores contra a Covid-19 no Estado foi antecipado para esta quarta-feira (26).

A decisão foi informada por meio de uma rede social. A data inicial para a imunização deste grupo era 31 de maio, mas passou por uma grande contestação de prefeituras, que alegaram que já poderiam começar a vacinar os profissionais de imediato.

Moisés anuncia início de vacinação de professores em SC para o dia 26 de maio – Foto: Ricardo Wolffenbüttel / SecomMoisés anuncia início de vacinação de professores em SC para o dia 26 de maio – Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

Além dos professores, outro grupo também poderá ser imunizado a partir desta quarta: as pessoas em situação de rua. Atualmente, Santa Catarina está na fase de vacinação de pessoas com comorbidades.

Cronograma para a educação

A vacinação dos profissionais da educação será realizada gradativamente, dividida em 13 subgrupos prioritários.

O primeiro deles é de professores e auxiliares que atuam nas instituições de Educação Especial (Centro de Atendimento Educacional Especializado – CAESP).

Segundo o levantamento da SED (Secretaria de Estado da Educação), o quantitativo total de profissionais da educação a serem vacinados no Estado é de 176.363 pessoas.

O governo do Estado ainda não informou a estimativa do número de moradores de rua que devem receber o imunizante.

Pressão de prefeituras

Desde o anúncio do governador para o início da vacinação de professores apenas no dia 31 de maio, alguns municípios passaram a contestar a medida.

Um deles foi o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), que usou o Twitter na última quarta-feira (18) para informar que iria solicitar à CIB (Comissão Intergestores Bipartite) e ao Estado para iniciar a vacinação em professores de imediato.

“Nossa equipe de vacina não pode ficar ociosa”, justificou o prefeito. A ideia foi acordada entre as prefeituras de Florianópolis, São José, Biguaçu e Palhoça.

Foi decidida a realização de uma reunião para tratar do assunto nesta segunda-feira (24). De acordo com a assessoria do governo de Santa Catarina, até às 15h45 a reunião seguia em andamento.

+

Saúde

Loading...