Arrastão de ratos: praga de roedores alerta para risco de peste na Austrália

Em apenas três meses, dois ratos podem desencadear uma colônia de quase 400, gerando rapidamente dezenas de milhares

Não bastasse a pandemia da Covid-19, a Austrália enfrenta uma superpraga de ratos. A situação é tão desesperadora que as autoridades já cogitam usar a “napalm para ratos”, apelido que ganhou um potente pesticida, até então proibido na Austrália. De acordo com informações da imprensa do país, a infestação dobra a cada três semanas.

Morador da cidade de Dumbo capturou mais de 500 ratos numa só noite – Foto: ReproduçãoMorador da cidade de Dumbo capturou mais de 500 ratos numa só noite – Foto: Reprodução

A praga se espalha por 1.000 Km e pode piorar em razão do risco de outra infestação: a de cobras. Os ratos são portadores de mais de 35 doenças transmissíveis aos homens e aos animais domésticos. As mais comuns são leptospirose, peste bubônica, tifo, salmonelose e hantavirose.

Matéria do “Daily Mail Australia” explica a gravidade da situação. Em apenas três meses, dois ratos podem desencadear uma colônia de quase 400, gerando rapidamente dezenas de milhares. Mais ainda. Um camundongo pode viver até dois ou três anos e as fêmeas já se reproduzem com seis semanas de idade. Cada uma pode dar à luz dez filhotes a cada três semanas. A mãe pode ficar prenhe já no dia seguinte.

Assim, o Estado se ofereceu para fornecer o “napalm para ratos” gratuitamente se a Autoridade Australiana de Pesticidas e Medicamentos Veterinários aprovar. A meta é destruição em massa.

+

Saúde