Atraso na entrega da CoronaVac pode afetar 2ª dose de mais de 2,3 mil pessoas em SC

Ao menos nove cidades do Estado não possuem mais estoque para aplicar a segunda dose da vacina contra a Covid-19

Além do número reduzido de vacinas contra a Covid-19, algumas cidades catarinenses tem que lidar com outro problema: a paralisação da aplicação da segunda dose por falta de imunizantes.

Isto é a situação de, ao menos, nove cidades. Segundo um levantamento feito pelo ND+, elas não tem mais estoque para a D2 da CoronaVac. Caso novas vacinas não cheguem às Prefeituras, 2.393 pessoas podem não ser completamente imunizadas dentro do prazo de 28 dias. 

Até esta sexta-feira (23), 10.902 pessoas já completaram o esquema vacinal em Itajaí – Foto: Prefeitura de Itajaí/DivulgaçãoAté esta sexta-feira (23), 10.902 pessoas já completaram o esquema vacinal em Itajaí – Foto: Prefeitura de Itajaí/Divulgação

É o caso, por exemplo, de Pomerode, no Vale do Itajaí. A partir desta sexta-feira (7) não há mais vacinas para a segunda aplicação, o que afeta 323 pessoas. Assim como as outras Prefeituras, o município aguarda a chegada de mais vacinas para continuar a imunização, ainda sem prazo definido.

Situação parecida também em Brusque, onde a Prefeitura paralisou nesta sexta a aplicação da D2 por falta de doses. Cerca de 580 pessoas ainda aguardam na fila para a imunização completa contra a Covid-19.

Já na Grande Florianópolis, a cidade de Biguaçu teve que reagendar cerca de 350 horários de pessoas que tomariam a segunda dose neste sábado (7). O motivo é o mesmo: a falta de novas vacinas. 

Também há espera de novos imunizantes para aplicação da segunda dose nos seguintes municípios:

  • Urupema: 14 doses que precisam ser aplicadas no dia 12 de maio;
  • Nova Veneza: 46 pacientes, que já passaram da data prevista e aguardam na fila;
  • Xanxerê: 360 doses, com registro de falta desde o dia 3 de maio;
  • Garuva: 130 doses para completar a vacinação da segunda dose;
  • Rio do Sul: cerca de 200 pessoas que aguardam pela vacina;
  • Urussanga: falta de 240 doses para aplicação da D2;
  • Rio Negrinho: cerca de 150 pessoas aguardam para receber a segunda dose.

É importante lembrar que algumas cidades, como Penha e Guaramirim, também estão sem estoque da vacina do Butantan. Porém, em ambos os municípios, a vacinação foi totalmente contemplada: ou seja, aqueles que receberam o D1 já estão vacinados com a D2.

Nova remessa chega neste sábado

Neste sábado (8), Santa Catarina irá receber mais 55.800 doses da vacina contra a Covid-19. A previsão do Ministério da Saúde é de que o avião com as doses da CoronaVac chegue em Florianópolis por volta das 10h15.

Após pousar na Capital, as vacinas serão encaminhadas para a Central Estadual de Rede de Frio, em São José, onde serão distribuídas para todo o território catarinense. Ainda não há definição de para qual grupo prioritário elas serão destinadas.

O Balanço Parcial de vacinação contra a Covid-19, divulgado nesta quarta-feira (5), mostra que o Estado aplicou um total de 1.792.653 doses da vacina contra a Covid-19 na população dos grupos prioritários.

Desses, 1.163.617 foram da primeira dose (D1) e 629.036 da segunda (D2). Em um comparativo com o boletim divulgado na segunda-feira (3) houve um aumento de 84.944 no número de doses aplicadas.

A Dive informou ao ND+ que não foi informada a respeito da falta de doses.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde