Aulas gratuitas de estimulação aquática para crianças com autismo continuam na Capital

Iniciativa é oferecida duas vezes por semana na piscina pública da passarela Nego Quirido; nesta sexta-feira (2) mobilizações em todo o planeta lembram o Dia Mundial do Autismo

Na próxima sexta-feira, dia 2 de abril, manifestações no Brasil e em todo o planeta lembram o Dia Mundial do Autismo. A data foi definida pela ONU (Organização das Nações Unidas), há 13 anos. Em 2020 e 2021, a campanha nacional o tema “Respeito para todo o espectro”, com a hashtag #respectro nas redes sociais.

O projeto, pioneiro em Santa Catarina, é realizado em parceria com o Projeto Estimular, da Prefeitura de Florianópolis – Leonardo Sousa/PMF/Divulgação/NDO projeto, pioneiro em Santa Catarina, é realizado em parceria com o Projeto Estimular, da Prefeitura de Florianópolis – Leonardo Sousa/PMF/Divulgação/ND

Nos últimos 12 meses, a pandemia de Covid-19 ampliou os desafios de pais e responsáveis por crianças, que além de terem que entreter os filhos que já não podem mais passear ou frequentar eventos sociais como antes, ainda tiveram que se adaptar a aulas e consultas on-line, além de tantas outras novas demandas que surgiram no período.

Em Florianópolis, no entanto, uma iniciativa tem contribuído desde março deste ano para a redução deste estresse de adultos e crianças com TEA (Transtorno do Espectro Autista), que podem participar juntos de aulas gratuitas de estimulação aquática com professores especializados com todo o protocolo de segurança sanitária.

O projeto, pioneiro em Santa Catarina, é realizado em parceria com o Projeto Estimular, da Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, na piscina pública da Passarela Nego Quirido.

As aulas ocorrem duas vezes por semana, toda terça e quinta-feira, das 13h às 15h, com quatro turmas de cinco alunos e professores especializados. Familiares ou responsáveis das crianças também participam.

De acordo com o município, a atividade ajuda no desenvolvimento de crianças com este tipo de transtorno e provoca o desenvolvimento social, psicomotor, a autonomia e a qualidade de vida. Segundo informações da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude, a ideia é que as aulas sejam realizadas durante o ano inteiro, inclusive no inverno, já que a piscina tem aquecimento.

As inscrições continuam abertas pelo do instagram do Projeto Estimular e os interessados devem entrar em contato via DM (Mensagem Direta).

“É muito gratificante saber que um espaço que ficou ocioso por dez anos, como a piscina da Nego Quirido, hoje recebe atividades como esta, que auxiliam no desenvolvimento de crianças. Essa terapia estimula avanços no desenvolvimento social, psicomotor, a autonomia e a qualidade de vida”, destaca o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.

Aulas gratuitas de estimulação aquáticas são realizadas  professores especializados  e seguem protocolos de segurança sanitária – Leonardo Sousa/PMF/Divulgação/NDAulas gratuitas de estimulação aquáticas são realizadas  professores especializados  e seguem protocolos de segurança sanitária – Leonardo Sousa/PMF/Divulgação/ND

Segundo especialistas, para pessoas com autismo, a terapia aquática oferece estimulação sensorial e permite que a criança diminua o estresse, organize o comportamento, alcance o estado de relaxamento e melhore a relação com o ambiente.

A intervenção terapêutica na água incentiva ainda o desenvolvimento da coordenação motora, melhora otônus muscular, o equilíbrio, favorece o desenvolvimento de habilidades motoras, assim aumentando a coordenação e a harmonia de movimentos.

Piscina revitalizada

Após dez anos abandonada, por várias gestões municipais,  em 2019, a piscina pública da passarela Nego Quirido foi reformada e inaugurada com a proposta de servir como área de lazer para crianças e jovens de comunidades.

A nova estrutura tem cobertura metálica, isolamento térmico e acústico, revestimento com Blindex nas laterais e quatro bombas de climatização para o aquecimento da água que permite a utilização da piscina em diversos períodos do ano, com muito mais conforto.

“O avanço social que conseguimos com a revitalização da piscina pública é inimaginável. Sem dúvida essa integração entre crianças e jovens de diversos bairros é o melhor caminho para um futuro digno”, ressalta o secretário Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Ed Pereira.

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

+

Prefeitura de Florianópolis

Loading...