Balneário Camboriú vai multar quem fizer festas durante pandemia

Valor estipulado pela prefeitura é de R$ 5 mil e pode ser dobrado se houver reincidência; decreto entrou em vigor há três dias

A prefeitura de Balneário Camboriú recorreu às multas para tentar conter as festas durante a pandemia do novo coronavírus. Embora proibidas por decreto, elas se tornaram recorrentes na cidade nas últimas semanas.

Em um desses eventos, aproximadamente 300 pessoas estavam aglomeradas em uma casa noturna. Outro, registrado na última sexta-feira (26), tinha cerca de 30 pessoas na cobertura de um prédio.

Festa em prédio no Centro reunia 30 pessoas – Foto: PMC/Divulgação/NDFesta em prédio no Centro reunia 30 pessoas – Foto: PMC/Divulgação/ND

O decreto, em vigor há três dias, estipula multa no valor de R$ 5.025,28 para o promotor do evento e também ao proprietário do imóvel. Caso haja reincidência, o montante dobra.

O dinheiro será revertido ao Fundo Municipal de Saúde, para o enfrentamento da Covid-19.

A decisão vale para pessoas físicas e jurídicas. Além disso, engloba desde casas alugadas até espaços de festa. Nesse último caso, pode ocorrer ainda o embargo, interdição e cassação de alvará do local.

“É um absurdo que em plena epidemia algumas pessoas insistam em promover aglomerações”, explica o prefeito Fabrício Oliveira.

Leia também:

Números de casos

Nesta quarta-feira (1º), Balneário Camboriú contabilizava 1.734 casos de Covid-19. Destes, 930 pacientes estão recuperados e receberam alta após o período de monitoramento.

Ao todo, 17 moradores da cidade morreram em virtude da doença. Outros 787 seguem em tratamento: são 14 internados e 773 em isolamento domiciliar.

+

Saúde