Beach club de SC promove aglomeração em meio à escalada de mortes por Covid-19

Nas redes sociais, vídeos mostram pessoas dançando e circulando sem máscara no Café de La Musique, em Florianópolis

Em meio ao pior momento da pandemia em Florianópolis, um beach club da Capital foi flagrado, nesta sexta-feira (2), desrespeitando as normas sanitárias para contenção da Covid-19, previstas em decreto estadual. O caso aconteceu no Café de La Musique, em Jurerê Internacional, e viralizou nas redes sociais.

O evento contou com pessoas aglomeradas e sem máscaras – Foto: Instagram/Reprodução/NDO evento contou com pessoas aglomeradas e sem máscaras – Foto: Instagram/Reprodução/ND

Nos vídeos, é possível ver pessoas aglomeradas, dançando próximas umas das outras e circulando pelo local sem uso da máscara – a prática é considerada ilegal, segundo o regramento vigente no Estado, e passível de multa de R$ 500.

Ele foi compartilhado no perfil Brasil Fede Covid, que denuncia festas e aglomerações, em todo o país, através do Instagram. Às 9h deste sábado (3), as imagens já somavam quase 220 mil visualizações e 4.500 comentários:

Beach club diz que cumpriu as regras

Questionado pela reportagem do ND+, o Café de La Musique informou que abriu conforme as regras do decreto e que funcionou com apenas 25% da capacidade total.

“Às 18h, parou a venda de bebida e às 19h já não havia ninguém. Assim como todos da área de gastronomia, [estamos] tentando minimizar os efeitos deste último ano, mas, infelizmente, com dificuldade de fazer os clientes respeitarem e permanecerem sentados e com máscara”, informou a assessoria do beach club em nota.

O funcionamento de restaurantes e bares está permitido das 10h às 22h, com limite do ingresso de novos clientes até 21h e capacidade de 25% da ocupação total prevista. Eventos sociais, no entanto, seguem proibidos em todo o Estado.

Em dezembro, o beach club já havia sido alvo de críticas ao promover aglomeração de pessoas durante um “brunch”. Na ocasião, pessoas também foram flagradas dançando e circulando sem máscara.

Prefeitura afirma que foi ao local

A equipe da GMF (Guarda Municipal de Florianópolis) diz que chegou a ser acionada para fiscalização, mas, quando chegou, por volta das 20h30, não havia mais movimentação.

“Mesmo assim, a Vigilância Sanitária está analisando tudo que recebemos para que, caso seja comprovado que alguma infração sanitária foi cometida, os responsáveis sejam punidos”, garantiu Ricardo Pastrana, subcomandante da GMF.

De acordo com a prefeitura, as equipes da Vigilância Sanitária estarão realizando vistorias na região Norte da Ilha neste sábado.

A região da Grande Florianópolis está com 96,45% dos leitos de UTI Covid, no SUS, ocupados, segundo atualização da Secretaria de Estado da Saúde  desta sexta-feira (2) . Além disso, março foi o mês mais mortal da pandemia em Santa Catarina, com mais de 3 mil óbitos confirmados.

Ainda segundo dados desta sexta-feira, mais de 250 pessoas com Covid-19 estão aguardando leitos de UTI no Estado.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde