Bebê atingida por tiro no peito em Chapecó recebe alta hospitalar

Uma bala perdida acertou a menina que brincava no colo do pai em frente a casa em que moram; dois homens foram presos

A bebê Amanda Jenefer Sander, de 7 meses, recebeu alta hospitalar na noite desta segunda-feira (9), após ficar quase seis dias hospitalizada. Ela foi atingida por um tiro no peito, na última quarta-feira (4), enquanto brincava no colo do pai, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina.

bebêA bebê vai terminar o tratamento em casa – Foto: Arquivo pessoal/ND

A menina estava internada no Hospital Materno Infantil, onde se recuperava de uma anemia contraída após a grande quantidade de perda de sangue. A informação da alta foi confirmada pelo pai da menina, Elodir Sander, de 38 anos. A bebê apenas terá que tomar antibióticos em casa por mais alguns dias, mas passa bem. “Não tem como explicar a felicidade de ter ela de volta em casa e brincando no colo. Estamos muito gratos e felizes”, relata o pai.

Atingida por bala perdida

Na última quarta-feira (4), a pequena Amanda estava no colo do pai e brincava com a irmã mais velha, Halana Kenefer Sander, de 8 anos, em frente a casa da família, na rua Kasulo, no bairro Seminário, quando foi atingida por uma bala perdida. 

O disparo que atingiu a bebê aconteceu durante uma perseguição entre uma caminhonete Nissan/Frontier e um Ford/Mustang. Um homem, de 39 anos, disparou contra o Mustang e uma das balas acertou e transpassou o corpo da bebê.

O tiro atingiu o pulmão da menina. Ela foi socorrida por familiares e encaminhada ao hospital, mas não precisou passar por cirurgia.  A bebê permaneceu por quatro dias internada no HRO (Hospital Regional do Oeste) e depois foi transferida para o Hospital Materno Infantil. 

Bebê atingida por tiro em SC se encolheu e não chorou: ‘Só pensei em salvar minha filha’ – Foto: Arquivo pessoal/NDBebê atingida por tiro em SC se encolheu e não chorou: ‘Só pensei em salvar minha filha’ – Foto: Arquivo pessoal/ND

Perseguição e troca de tiros

A confusão que resultou no tiro que atingiu a bebê iniciou com uma perseguição. Segundo o comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar, major Ademir Barcarollo, um homem de 50 anos estava no Mustang e outro, de 39 anos, autor dos disparos, estava na carona da caminhonete com outro homem.

O homem, de 50 anos, é um empresário chapecoense que se deslocava ao trabalho quando foi perseguido. De acordo com informações do IGP (Instituto Geral de Perícias), quatro cápsulas foram encontradas a cerca de 50 metros do local onde Elodir estava com a filha.

Suspeitos presos

Os dois suspeitos de estarem envolvidos no crime foram presos ainda no fim da tarde da quarta-feira, em Severiano de Almeida (RS), onde moram. Com eles foram apreendidos uma pistola calibre 380, 57 munições intactas calibre 380, um revólver calibre 380, um revólver calibre 22, cinco cartuchos deflagrados calibre 22 e a Nissan/Frontier.

Polícia Civil investiga o caso. – Foto: Selio Gasparetto/NDTV Chapecó/DivulgaçãoPolícia Civil investiga o caso. – Foto: Selio Gasparetto/NDTV Chapecó/Divulgação

Segundo o delegado da Polícia Civil, Ricardo Casagrande, as investigações seguem. “Estamos apurando tudo, mas provavelmente (o crime foi cometido por) questão de relacionamento”.

O homem de 39 anos, que teria sido o autor dos tiros, é suspeito de ter participação em outros crimes na cidade de Erechim, no Rio Grande do Sul, entre eles um duplo homicídio no mês de julho.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...