Cuidados com idosos no inverno: veja dicas para aumentar a qualidade de vida

Os cuidados com idosos no inverno devem ser redobrados. A ideia é para evitar a baixa imunidade e as doenças decorrentes do frio.

Leia mais: Álbum: 100 coisas legais para fazer durante a quarentena
Pessoas fazem releituras de obras de arte durante a quarentena; confira

“Com as baixas temperaturas e o tempo seco, idosos estão mais propensos às doenças de inverno, principalmente as de vias respiratórias, como o resfriado, gripe, sinusite e rinite”, diz Joely Luiza Malachia, enfermeira especialista e coordenadora de Qualidade da Cora Residencial Senior. “Geralmente, os ambientes costumam ficar fechados – para evitar a dissipação do calor –, promovendo a contaminação por vírus, bactérias e germes.”

Puxando a fila de cuidados com idosos no inverno está a vacinação. É importante ficar de olho nas campanhas contra a influenza e estimular familiares a se imunizar.

“A vacinação contra influenza é uma preocupação real, uma vez que os idosos contraem gripes e resfriados durante o inverno com mais facilidade”, diz a especialista. “Mesmo com a pandemia pelo novo coronavírus, a vacinação contra a gripe é necessária. Entre os cuidados com idosos no inverno, esse é essencial .”

Cuidados com idosos no inverno: circulação de ar

A circulação do ar em ambientes fechados somada às baixas temperaturas da própria estação acabam gerando o risco de hipotermia nos idosos, que é a baixa temperatura corporal. E aí está o perigo: quando o corpo está aquém da temperatura ideal, pode causar arritmias cardíacas, infarto e outras doenças relacionadas ao coração.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), a hipotermia ocorre quando a temperatura corporal cai abaixo de 36,8 graus – já abaixo de 29 graus existe o risco iminente de morte.

Os sintomas mais comuns são fraqueza, fadiga e diminuição do tremor do frio. Porém, em fases mais avançadas, o idoso pode apresentar fala enrolada, perda de consciência e choque.

Quer fazer trabalho voluntárioClique aqui e encontre um com a sua cara

Mantenha o diálogo aberto

De acordo com Joely, é preciso manter o diálogo aberto com o idoso, reforçando a importância de determinados cuidados e porque eles devem ser seguidos à risca.

“Quando chegou o inverno, criamos na Cora, por exemplo, ambientes de acolhimento, com mantas, chás e outras comidinhas quentes para esquentar a todos no inverno. É preciso acolher a todos com amor e cuidado, lembrando-se das necessidades de cada um”, conta. “Por isso, entre as atividades promovidas no inverno, estão as rodas de conversa, momento de todos exporem suas visões e necessidades em prol do bem-estar individual e da comunidade.”

Loading...