Biguaçu segue sem previsão de vacinação contra a Covid-19

Após pane elétrica nas câmaras de armazenamento das vacinas, a Secretaria Municipal de Saúde informou que aguarda resposta do Ministério da Saúde para utilização das doses

A cidade de Biguaçu ainda não sabe se as doses de vacina que foram enviadas para análise do Ministério da Saúde após a pane elétrica estão aptas para serem aplicadas na população.

Ministério da Saúde não informou ainda se as doses podem ser aproveitadas pelo município – Foto: Maurício Vieira/SecomMinistério da Saúde não informou ainda se as doses podem ser aproveitadas pelo município – Foto: Maurício Vieira/Secom

A Secretaria Municipal de Saúde informou que o prazo para a resposta do órgão nacional é de 3 a 7 dias. Até o momento, não é possível saber se as doses estão danificadas ou não. Caso estejam dentro das normas sanitárias, elas devem ser aproveitadas para vacinar gestantes, puérperas e lactantes.

Com relação à chegada da nova remessa de vacinas prevista para esta quinta-feira (24) em Santa Catarina, o município também não sabe quantas doses receberá deste novo lote.

Problemas técnicos

A interrupção na vacinação em Biguaçu ocorreu por contas das chuvas volumosas que atingiram a região no fim de semana. Com a quantidade de água, as câmaras que armazenavam as doses foram atingidas por uma queda de energia elétrica.

Depois de observar que as vacinas ficaram armazenadas em temperatura abaixo do ideal, o município encaminhou as doses para análise da Secretaria de Estado e do Ministério da Saúde, além de suspender a imunização, para preservar a população.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...