Blumenau volta para o nível grave em nova atualização do mapa de risco da Covid-19

Governo do Estado divulgou atualização nesta quarta-feira (4); prefeitura ainda analisa os dados e vai aguardar para anunciar mudanças

Blumenau voltou para o nível grave do mapa de risco potencial do coronavírus do governo do Estado. A atualização da matriz de risco foi divulgada no final da manhã desta quarta-feira (4).

Mapa de risco divulgado pela SES nesta quarta-feira (4) – Foto: SES/Divulgação/NDMapa de risco divulgado pela SES nesta quarta-feira (4) – Foto: SES/Divulgação/ND

A matriz de risco é o balizador do Estado para as medidas de combate à proliferação do coronavírus. Além do Médio Vale, onde se encontra Blumenau, outras dez regiões também estão em risco grave (laranja).

A Grande Florianópolis é a única região em nível gravíssimo (vermelho), enquanto  quatro regiões foram classificados com nível alto: Oeste, Alto Uruguai Catarinense, Meio-Oeste e Carbonífera.

Contestação

A prefeitura de Blumenau ainda não se manifestou sobre mudanças nas flexibilizações ou novas medidas restritivas. Segundo a Secretaria de Comunicação, a administração está analisando os dados e alinhando internamente quais serão os próximos passos.

O secretário de Saúde Winnetou Krambeck afirmou ao apresentador do Balanço Geral, Rodrigo Vieira, que os dados da matriz de risco do Estado sempre são avaliados no âmbito municipal.

“Muitas vezes a gente fez isso, a gente contestou para ver se estava tudo certo. A gente faz essa análise e aí confirma ou não”, disse, sem adiantar se haverá mudanças nas medidas aplicadas na cidade.

>> ND Explica: o que muda na sua região após piora da Covid-19 em SC

Aulas proibidas e restrições

Apesar da prefeitura de Blumenau não ter se pronunciado oficialmente sobre novas medidas restritivas, a mudança na classificação de risco remete diretamente a legislação estadual, que determina uma série de mudanças.

A alteração mais radical é a suspensão das aulas presenciais, que só estão permitidas nas regiões em nível alto (amarelo) e moderado (azul). Outro pré-requisito para o retorno será que a escola tenha concluído o seu próprio protocolo.

Outras mudanças dizem respeito à lotação de estabelecimentos. No caso de templos religiosos, a determinação para regiões em nível grave é de que a ocupação máxima seja de 50%. Em locais que trabalham com hospedagem de pessoas o limite a ser respeitado é de 60%.

Confira a restrição para outros serviços em regiões com classificação de risco grave (laranja):

Casas noturnas

Funcionamento proibido.

Espaços culturais 

Fica proibido o funcionamento de cinemas e teatros nas localidades com risco grave (laranja) ou gravíssimo (vermelha).

Eventos sociais 

No dia 18 de setembro foram publicadas portarias que estabelecem critérios para retorno gradual e monitorado de congressos, concursos públicos, museus, feiras e exposições.

Nas regiões que apresentam risco gravíssimo ou grave, continuam proibidas as realizações de qualquer um destes eventos.

Parques aquáticos

Nas regiões com nível grave (laranja), o número de visitantes deve ser de, no máximo, 40% da sua capacidade.

Competições esportivas 

As modalidades individuais sem contato direto podem ser realizadas em regiões de saúde que apresentem risco grave, alto ou moderado. Já nas individuais com contato direto e nas coletivas, somente podem ser realizadas em regiões de saúde que apresentem risco alto ou moderado.

Academias

As academias de ginástica, musculação, crossfit, danças, natação, hidroginástica podem abrir em todo o estado, independente do grau da classificação na matriz de risco. A capacidade, no entanto, depende da classificação de risco. 

Nas regiões com nível grave, a capacidade permitida é de 50%, no máximo.

Prova de roupas em lojas

A prova de roupas é proibida em regiões de risco grave.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...