Bolsonaro cogita ministério para Pazuello. Queiroga assume na terça

Presidente busca posto para manter general no primeiro escalão. Pazuello faz segredo sobre nova missão. Exoneração não saiu na sexta como previsto

O cerimonial do Planalto já alertou o comando do ministério da Saúde de que a posse do médico cardiologista Marcelo Queiroga está prevista para a terça-feira. Já a exoneração do atual e ainda ministro Eduardo Pazuello, que seria publicada no Diário Oficial na última sexta, conforme o próprio presidente Bolsonaro afirmou em live na véspera, ainda não ocorreu porque há a possibilidade de que o decreto de exoneração seja simultâneo à nomeação de Pazuello para novo ministério. O ministro não revela qual o posto cogitado nem a assessores de sua estrita confiança.

Pazuello segue ministro e pode assumir outra pasta – Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASILPazuello segue ministro e pode assumir outra pasta – Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

Em Brasília, chegou-se a especular que a demora estava associada ao sinal verde da Casa Civil a Queiroga. A pasta é responsável por checar todos os detalhes da vida pregressa de um indicado para o primeiro escalão, antes da oficialização no cargo.

Segundo a Revista Cruzoé, o médico teria enfrentado acusação de improbidade administra em 2000. Pela lei, o crime prescreve em 8 anos. Não há indicativos de que Bolsonaro pense em voltar atrás na escolha.

+

Saúde